Aumento da temperatura durante os primeiros dias da gravidez

Primeira semana de gravidez: 5 sintomas pode podem surgir

Aumento da temperatura durante os primeiros dias da gravidez

Durante a primeira semana de gravidez os sintomas são ainda muito sutis e poucas são as mulheres que conseguem realmente entender que algo está mudando no seu corpo.

No entanto, é durante os primeiros dias após a fecundação que ocorrem as maiores alterações a nível hormonal, já que o corpo deixa de estar num ciclo menstrual constante. Assim, algumas mulheres podem referir sintomas como cólica abdominal, aumento da sensibilidade das mamas, cansaço excessivo, variações de humor ou repulsa para cheiros mais fortes, por exemplo.

Veja ainda quais os sintomas que podem aparecer durante o 1º mês.

1. Cólicas abdominais

Este é um sintoma muito comum durante a vida da mulher, que normalmente acontece durante períodos de maior alteração hormonal, como acontece na gravidez, ou simplesmente durante a menstruação. No entanto, e ao contrário do ciclo menstrual, na gravidez, este sintoma não é acompanhado de sangramento.

Além da cólica abdominal, a mulher também pode notar que a barriga está um pouco mais inchada que o normal. Isso não acontece devido ao feto, que ainda está numa fase embrionária microscópica, mas sim devido à ação dos hormônios sobre os tecidos do útero e todo o aparelho reprodutor feminino.

2. Sensibilidade nas mamas

Logo após a fecundação o corpo da mulher entra numa fase de grandes alterações hormonais e um dos primeiros sinais que pode ser identificado é o aumento da sensibilidade nas mamas. Isso acontece porque o tecido mamário é muito sensível a alterações hormonais, sendo dos primeiros locais do corpo a se preparar para a gravidez.

Embora a sensibilidade possa ser notada na primeira semana, muitas mulheres só referem este desconforto após 3 ou 4 semanas, junto com alterações nos mamilos e aréola, que pode se tornar mais escura.

3. Cansaço excessivo

A maior parte das grávidas refere o surgimento de fadiga, ou cansaço excessivo, apenas depois das 3 ou 4 semanas, mas também existem alguns relatos de mulheres que apresentaram um cansaço inexplicável logo após a fecundação.

Normalmente, esse cansaço está relacionado com o aumento do hormônio progesterona no corpo, que tem como efeito colateral um aumento da sonolência e diminuição da energia durante o dia.

4. Variações de humor

As variações de humor são outro sintoma que pode surgir durante a primeira semana e que, muitas vezes, nem são entendidas pela própria mulher como um sinal de gravidez, sendo apenas confirmadas quando a mulher obtém um teste de farmácia positivo.

Essas variações acontecem devido à oscilação dos hormônios, que pode levar a mulher a ter sentimentos de alegria e, num momento imediato, sentir tristeza e até irritabilidade.

5. Repulsa para cheiros fortes

Com as intensas variações nos níveis hormonais, a mulher também tem tendência a ficar mais sensível a cheiros, podendo apresentar repulsa para cheiros mais intensos, como os de perfumes, cigarro, comidas condimentadas ou de gasolina, por exemplo.

Assim como as variações de humor, estas repulsa para cheiros fortes costuma passar despercebida, pelo menos até ao momento em que a mulher faz o teste de gravidez.

Como confirmar se é gravidez

Uma vez que muitos dos sintomas da primeira semana de gravidez são semelhantes aos que acontecem em outros momentos da vida da mulher, devido a alterações hormonais, não devem ser tidos como uma forma infalível de confirmar a gravidez.

Assim, o ideal é que a mulher faça um teste de farmácia nos 7 primeiros dias após o atraso da menstruação, ou então, que consulte um obstetra para realizar um exame de sangue para identificar os níveis do hormônios beta HCG, que é um tipo de hormônio que apenas é produzido durante a gestação.

Entenda melhor quando devem ser feitos os testes de gravidez e como funcionam.

Qual é a primeira semana de gravidez?

A primeira semana de gravidez é considerada pelo obstetra como a semana a partir do primeiro dia da última menstruação. Isso significa que durante essa semana a mulher ainda não está de fato grávida, já que o novo óvulo ainda não foi liberado e, dessa forma, ainda não pode ter sido fecundado pelo espermatozoide, para gerar uma gravidez.

No entanto, o que a mulher considera ser a primeira semana de gravidez são os 7 dias imediatamente após a fecundação do óvulo, o que só acontece após às 2 semanas da idade gestacional considerada pelo médico. Assim, a semana que popularmente é considerada a primeira semana de gestação acontece, de fato, por volta da terceira semana de gravidez dos cálculos do médico, ou 3ª semana após a menstruação.

Источник: https://www.tuasaude.com/sintomas-de-gravidez-1-semana/

Aumento da temperatura durante os primeiros dias da gravidez

Aumento da temperatura durante os primeiros dias da gravidez

Durante a ovulação a temperatura corporal aumenta entre 0'4 e 1°C quando acordas. Se depois de 15 dias essa temperatura continua alta, é provável que estivesses grávida pois o aumento da temperatura é um dos primeiros sintomas.

Índice

O que é a temperatura basal?

A temperatura basal (TBC) é a temperatura que tem o corpo de uma pessoa quando está em repouso, ou seja, no momento que acorda após ter dormido pelo menos 6 horas.

Se procuramos uma gravidez é muito importante conhecer essa temperatura, pois aumenta nos dias posteriores à ovulação, ou seja, quando o óvulo é liberado e pode ser fecundado.

São dias mais férteis de uma mulher e o melhor momento para ter relações sexuais se teu objetivo é ter um bebé

Nesses dias, a temperatura aumenta entre 0'4 e 1°C por causa do aumento dos níveis de progesterona no corpo, a encarregada de formar o corpo lúteo necessário para o desenvolvimento da gravidez nos primeiros meses. Se o óvulo não é fecundado, essa temperatura desce uns 10 dias depois, quando finaliza o período de fertilidade da mulher e o corpo lúteo morre e é expulsado dias depois através da menstruação.

Porém, se a temperatura corporal sigue elevada – ao redor dos 37°C – uns 15 dias depois da ovolução, é muito provável que aconteça a fecundação e a mulher fique grávida.

Esse método tem uma probabilidade do 97% só quando a mulher tenha controlado perfeitamente sua temperatura basal nos meses prévios para poder confirmar que continua elevada e não seja causa de alguma doença ou outros motivos.

Se acontecem essas condições, podes ter bastante segurança da gravidez, embora o melhor é confirmar com um teste de gravidez.

Para saber corretamente tua temperatura basal o deves fazer cada dia a mesma hora, quando acordes pela manhã, sempre com o mesmo termômetro e tendo dormido pelo menos 6 horas. Não deves falar, comer nem fazer nenhum esforço antes de pôr o termômetro que deve ir sempre no mesmo lugar.

É bom escrever a temperatura em uma gráfica desde o primeiro dia da mestruação, quando a temperatura deve ser mais baixa. Assim, podes comprovar em que momento do ciclo aumenta para saber quando aconteceu a ovulação e saber se mantém elevada ou baixa por não ter fecundação.

Também é conveniente ter em consideração outros sintomas da ovulação como a dor abdominal do lado que ovula, sensibilidade nos peitos, etc e possíveis alterações dessa temperatura por outro motivos: doença, estresse, cansaço…

Além de fazer um teste de gravidez ou uma análise de sangue para confirmar a gravidez, podes estar atenta aos outros sintomas de gravidez que aparecem desde os primeiros dias, como o sangrado de implantação (um leve sangrado que se produz entre 7 e 10 dias depois da fecundação, embora não todas as mulheres o experimentam), náuseas, cansaço, mais vontade de urinar, maior sensibilidade olfativa, dor abdominal parecido com a dor da menstruação, etc.

Temperatura basal durante a gravidez

Uma vez ficas grávida, tua temperatura basal também não se mantém estável. Desde que se produz a fecundação e aproximadamente até a semana 10 é mais alta do normal, ao redor dos 37°C.

Depois disso, a temperatura desce até os 36'5°C, embora dependa de cada mulher. Essas alterações estão causadas pela hormona progesterona, que é mais elevada nas primeiras semanas e alcança o ponto máximo na semana 12 para depois se estabilizar.

Por isso, é normal que durante as primeiras semanas sintas muito calor e náuseas que podes aliviar tomando banho de água tíbia. É bom levar bastante roupa e pôr ou tirar segundo o frio ou calor que sintas.

Além do cansaço e o estresse, são normais as tonturas ou as náuseas por isso deves ficar calma e cuidar tua saúde.

Sinais de alerta sobre a temperatura na gravidez

Embora é normal que tua temperatura esteja perto dos 37°C durante as primeiras semanas de gravidez o mais importante é que controles essa temperatura porque o aumento de 38°C pode ser sintoma de alguma doença ou infeção.

Durante a gravidez a febre não é perigosa nem causa abortos ou partos prematuros, só a causa que provoca a febre sim pode ser perigosa.

É recomendável ir no médico sempre que tenhas febre para ele diagnosticar a causa e decida teu tratamento.

Mais sintomas que podes sentir durante os primeiros dias de gravidez

Falta de menstruação: é evidente. Se estás em idade fértil e tens uma ausência da menstruação é possível que estejas grávida.

Fadiga: é um dos primeiros sintomas da gravidez. Durante as primeiras semanas de gravidez os níveis da hormona progesterona se disparam e isso pode causar sono.

Seio sensíveis e inchados: acontece por causa das mudanças hormonais.

Náuseas com ou sem vômito: podem demorar em aparecer. Normalmente as pessoas pensam que só acontecem pela manhã mas podem aparecem em qualquer momento do dia.

Aumento da quantidade de micção: durante a gravidez a quantidade de sangue no corpo aumento. Isso faz que os rins processem líquido extra que termina na bexiga.

Febre

Definição:

É o aumento da temperatura corporal acima do que se considera normal. A temperatura normal do corpo humano é entre 36'5º e 37'5º. Na espécie humana, considera-se febre um aumento da temperatura corporal, medida nas axilas, superior a 38º C (38,5º C medida no recto). A febre pode ser o aviso de alguma outra doença.

Sintomas:

Mal-estar geral, temperatura corporal elevada.

Tratamento:

Usam-se antipiréticos para baixar a temperatura, embora para acabar com a febre seja necessário tratar a doença que a provoca.

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica.

Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso.

Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

Источник: https://www.todopapas.com.pt/gravidez/sintomas-de-gravidez/aumento-da-temperatura-durante-os-primeiros-dias-da-gravidez-11758

Embarazo saludable
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: