Como ajudar o bebé a se encaixar

Como ajudar o bebé a se encaixar

Como ajudar o bebé a se encaixar

Uma das coisas que podem preocupar futuras mães, especialmente mulheres primíparas, isto é, mulheres que vão dar à luz pela primeira vez, é se o bebé vai se encaixar corretamente antes do parto ou não, mas calma , porque neste caso geralmente se encaixa entre a semana 34 e 36 da gravidez.

A morte repentina e inesperada de um bebé acarreta uma grande dor e sofrimento para os pais, sobretudo se à pergunta “Porquê?” não se pode dar resposta. Apesar das múltiplas investigações que têm sido realizadas para descobrir os motivos desta síndrome, o certo é que ainda não se sabe nada em concreto.

Estudos recentes feitos por um grupo de médicos ingleses colocam a possibilidade do motivo estar directamente relacionado com uma infecção bacteriana, no entanto existe muito por investigar para se falar de uma causa.

Até ao momento, a única coisa que se pode fazer é seguir uma série de recomendações para prevenir os riscos, como colocar o bebé a dormir de barriga para cima e nunca tapar a sua cabeça com os lençóis.

Y tambien:

Índice

Como é que sei se o bebé está encaixado?

A postura ideal para um parto vaginal sem complicações é a cefálica anterior, ou seja, o bebé está virado para baixo, aninhado na cavidade pélvica, com a cabeça virada para a coluna vertebral.

Esta posição é geralmente adoptada por volta do sétimo mês de gravidez, embora se possa colocar bem mesmo dias antes do parto.

O bebé geralmente envolve-se entre 33 ou 34 semanas e 37 ou 38 semanas, embora nas mulheres que não são gestantes pela primeira vez o encaixamento só ocorre uma vez começa o parto.

O sinal mais óbvio de que o bebé já se agarrou à pélvis da mãe é que notará que a barriga cai e inclina-se para a frente. Mas para além disto, existem outros sintomas menos evidentes que nem sempre ocorrem mesmo quando o feto está encaixado:

– A mulher deixa de sentir tão intensamente a pressão produzida pelo útero e pelo feto sobre o diafragma.

-A sensação de asfixia e de vazio é reduzida. Sente-se como se pudesse voltar a ter uma refeição mais completa.

– Há um aumento da pressão sobre a bexiga, articulações pélvicas e área perineal.

– A pressão da cabeça do feto sobre a pélvis pode causar picadas e cãibras.

– Algumas mulheres podem experimentar um sentimento de perda de equilíbrio.

Se estiver nas fases finais da gravidez e o seu bebé estiver numa posição de barriga para baixo ou transversal, pode tentar que ele ou ela se coloque, adoptando posições diferentes e fazendo exercícios especiais.

Se nada funcionar, pode experimentar a versão cefálica externa para colocar o seu bebé virado para baixo. Esta é uma operação simples que consiste em pressionar o abdómen da mãe com uma série de massagens para levantar o fundo do bebé e puxá-lo para fora da pélvis. Tem uma taxa de sucesso de 65%.

  Se não funcionar, provavelmente terá de ter uma cesariana.

Se estiver numa posição cefálica, mas com a cabeça virada para a frente, ou seja, numa posição de costas, é mais fácil fazê-lo virar. Até há bebés que o fazem quando o parto já começou.

E mesmo que ele não se virasse, poderia nascer vaginal, só teria de o ajudar um pouco na última parte e é possível que o parto fosse mais longo e um pouco mais doloroso, mas não haveria problema em conseguir um parto vaginal.

Se vier primeiro a cabeça, notará os seus movimentos na parte superior do útero, enquanto que se o bebé vier à boca, os movimentos serão notados abaixo das costelas.

Mesmo assim, não se perde nada ao tentar estes truques para que o seu bebé se encaixe correctamente:

– Quando estiver sentada, tente inclinar a sua pélvis para a frente em vez de para trás. Os joelhos devem estar mais baixos do que as ancas, e o cu não deve estar flácido. Tente sempre manter esta postura quando estiver sentada.

– Embora seja bastante cansativo, uma técnica que todas as avós recomendam é esfregar o chão nos joelhos. Desta forma, a parte de trás da cabeça do bebé desliza em direcção à frente da barriga.

Também pode andar de joelhos, sem necessidade de se esfregar! Pode chegar a esta posição duas vezes por dia durante cerca de 10 minutos, funciona em muitos casos.

Certifique-se de que tem a cabeça, os ombros e o peito para baixo e o pescoço para cima.

– Se continuar a trabalhar e passar muito tempo sentada, fazer intervalos de hora e meia e passear um pouco pelo escritório.

– Quando fizer longas viagens de carro, coloque uma almofada no seu traseiro para o manter mais alto.

– A dança também ajuda o bebé a descer e a caber na pélvis.

– Faça abdominais, é melhor fazê-lo com uma cadeira à sua frente que a possa ajudar a subir e a descer.

– Quando estiver em casa, tente andar de quatro em quatro. O tempo recomendado é de 10 minutos por dia e caminhar nessa posição se não for desconfortável.

– Utilizar uma grande bola de Pilates para fazer vários exercícios, tais como:

  • Sentada em cima da bola, com as pernas abertas, faça círculos largos com as ancas.
  • Sentada na mesma posição, inclinar-se para a frente e para trás. Joelhos sempre mais baixos que as ancas.

– Pratique natação regularmente. Cerca de 30 minutos 3 vezes por semana ajuda o bebé a amarrar-se e a posicionar-se correctamente.

Caminhar também é bom porque o balançar enquanto caminha facilita o encaixe da criança na pelvis. Tente, a menos que o seu médico lhe diga o contrário, ser activa na sua gravidez.

E se chegar ao parto sem estar colocado?

Se o seu bebé ainda estiver na posição posterior quando iniciar o trabalho de parto, ainda há várias coisas que pode fazer para o ajudar a fazer 180 graus, para que o trabalho de parto seja mais fácil e menos doloroso. A maioria fá-lo-á antes do momento de empurrar, mas não se perde nada ao ajudar:

– Incline-se para a frente quando sentir uma contracção.

– Pode sentar-se numa bola de Pilates e, cada vez que surge uma nova contracção, inclina-se para a frente.

– Desça de quatro ou com a cabeça no chão e o cu para cima, como a posição esticada do gato.

– Caminhe enquanto pode.

– Tente não fazer a sua epidural demasiado cedo para poder fazer todos estes movimentos, pois com uma epidural tem de se deitar na cama (a menos que esteja a usar uma “walking epidural”).

– Se estiver cansada e tiver de se deitar, faça-o do seu lado.

Cesariana

Definição:

Operação cirúrgica que se pratica na parte inferior do abdómen e no segmento inferior do útero para extrair o bebé. Requer anestesia total ou epidural.

Sintomas:

desconforto e dor na zona.

Tratamento:

Nenhum

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica.

Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso.

Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

Источник: https://www.todopapas.com.pt/gravidez/parto/como-ajudar-o-bebe-a-se-encaixar-10369

Exercícios pré parto que ajudam o encaixe do bebe na pelve materna

Como ajudar o bebé a se encaixar

Praticar exercícios é de fato um habito saudável, suuper indicado em qualquer idade, sendo apenas restrito por motivos bem específicos e de saúde. Na gestação são muito bem vindos e ajudam muito, porém nem todas mulheres tem acesso a fisioterapia ou academia, de preferencia com personal para estar acompanhando treinos e tudo mais.

Então depois de muito pesquisar, eu cheguei a indicação de alguns exercícios super saudáveis, para praticar em casa, sem contra indicação, se tratando de uma gestação fora de risco e eles tem ênfase na fase final, a partir de 37 e 38 semanas já surtem efeitos muito positivos, principalmente no caso de ajudar o bebe a baixar, encaixar na pelve.

COMEÇANDO PELO LEMBRETE: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL!

Vou dar uma reforçada naquele papo de que “tudo ajuda”! No sentido de que uma alimentação saudável é importante, pré natal bonitinho sem intercorrências ou alterações em exames que comprometam as práticas e que o ideal é esperar o primeiro trimestre passar (12 semanas).

Sobre alimentação, além de evitar o que não faz bem, deve-se iniciar a ingestão de alimentos que são ricos em nutrientes importantes na formação do bebe, por exemplo, O omêga 3 é um nutriente muito importante para o desenvolvimento cerebral do bebê. São fontes: peixes de água fria, como sardinha e atum, e sementes como a chia e a linhaça. Além de cereais, leguminosas, frutas, legumes e verduras e carnes. Sobre líquidos: ingestão de água, média de 8 a 10 copos por dia, leite e derivados.

O que deve ser evitado. Imagem: Cartilha de exercícios na gravidez.

NÃO CONSEGUIU PRATICAR NADA DURANTE A GESTAÇÃO E JÁ ESTÁ NA RETA FINAL? AINDA DÁ TEMPO!

Mesmo que esteja na reta final, digamos que a partir das 37 semanas, que é quando algumas gestantes pegam a licença maternidade e podem focar melhor, se conectar melhor com seu corpo e com o momento, pode se preparar, colocar uma roupa confortável e praticar os seguintes exercícios em casa ou aonde se sentir confortável!

1- Posição sentada, juntar os pés deixando os joelhos bem distantes um do outro. Leva as costas para trás, até onde conseguir…e volta até ficar com a coluna ereta, sentir os ossos da pelve retos á coluna, manter uns segundos assim e inclinar-se levemente para frente (nariz em direção aos pés); Pode repetir 5x, conforme estiver confortável. Sem causar exaustão.

Exercício 1 – Imagem: Cartilha de exercícios na gravidez.

2- Deitada na cama ou no chão, une as duas pernas e leva elas juntas para a lateral, mantendo o bumbum no solo e barriga para cima. Pode repetir 5x cada lado, conforme conseguir e estiver confortável pode ir aumentando a repetição. Se estiver acompanhada, o acompanhante pode pressionar o osso mais alto da pelve, abaixo da cintura, proporcionando mais espaço!

Exercício 2 – Imagem: Google

3- Em quatro apoios, fazer a posição de “gatinho”, elevar bem o bumbum para trás e para cima, e recolher-se elevando a coluna para o alto e abaixando o bumbum; Segurando por 5 a 10 segundos cada ação. Pode repetir de 5 a 8 vezes.

Exercício 3 – Imagem: Google

4- Agachamento total, de cócoras: planta dos pés no chão, desce até o chão e apoia os dois cotovelos nos joelhos, proporcionando o máximo de abertura; (positivo para a gravidade). Sugere-se manter a posição pelo menos 30 a 40 segundos, sem causar exaustão. Pode repetir 5x, com intervalos.

Exercício 4. Imagem: naturesplatform.com

5- De pé, fazer movimentos com os quadris, igual bambolê. 6 giros para cada lado, giros leves e pode friccionar os joelhos conforme sentir vontade e sentir que abre mais espaço;

Exercício 5. Imagem: Cartilha de exercícios na gravidez.

COM A BOLA SUIÇA

  • Pode-se repetir o exercício na posição “gatinho” com o apoio da bola na frente;
  • Manter-se sempre com a coluna ereta, quadril encaixado, joelhos bem afastados, fazendo movimentos de “vai e vem” laterais e circulares;
  • Pode usar a bola no chuveiro em caso de dores lombares, utilizar uma toalha de rosto para não escorregar com a água (pois o látex molhado fica escorregadio);
  • Sentada, esticar uma das pernas, rolando a bola levemente sentido contrário á perna esticada, revezar as duas pernas e após o segundo retorno, fazer um movimento circular (quadril bem para trás e pra frente durante o giro).

PROPÓSITO DOS EXERCÍCIOS

Praticando pelo menos estes exercícios, você estará movimentando a pelve, abrindo espaço para que o bebê encontre caminho para descer e se encaixar melhor, e também estará alongando a musculatura perineal, aliviando a tensão e ativando a circulação;

É normal que os bebês encaixem somente durante o trabalho de parto, mas já trabalhar a pelve e os ligamentos, facilita o corpo a estar mais “esticado”, trabalhado para os movimentos que serão repetidos durante o TP.

– Lembrando também que é comprovado que o corpo libera um hormônio muito importante para este momento, a endorfina, após a prática de exercícios!

Os resultados são realmente perceptíveis e como eu já disse lá em anteriormente, mesmo que tenha sido uma gestação sedentária, pode começar as práticas com 37, 38 semanas! Você ainda conseguirá algum resultado positivo. O importante é começar!

ATENÇÃO!

Não precisa ficar com medo ao ler as indicações abaixo, é uma questão de segurança estar atenta se ocorrer algo diferente, em qualquer período da gestação e durante ou após as práticas, como:– Sangramento vaginal– Dor no abdome ou no peito– Perda de líquido pela vagina– Inchaço repentino nas mãos, face ou pés– Dor de cabeça forte e persistente– Palpitações– Tontura ou sensação de luzes piscando– Redução dos movimentos fetais– Dor ou sensação de ardência ao urinar– Náuseas ou vômitos persistentes– Sensação de falta de ar

Em caso de dúvidas, procure seu médico!

Источник: https://blog.casadadoula.com.br/gravidez/exercicios-pre-parto-que-ajudam-o-encaixe-do-bebe-na-pelve-materna/

Embarazo saludable
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: