Como saber de quantas semanas de gravidez estou?

Calendário de gravidez, aprenda a calcular a sua gestação

Como saber de quantas semanas de gravidez estou?

Início Blog Calendário de gravidez, aprenda a calcular a sua gestação

A gravidez é um dos momentos mais mágicos e empolgantes na vida de muitas mulheres. Por isso, poucas coisas na vida podem ser comparadas com a felicidade do resultado do teste de gravidez positivo.

É natural, assim, que as futuras mamães queiram acompanhar o desenvolvimento do bebê e entender o que está acontecendo. Nesses casos, algumas ferramentas, tais como o calendário de gravidez, podem ser muito úteis.

Com um calendário gestacional bem organizado, além de conseguir calcular a gestação, descobrindo a data aproximada do parto, você fica bem informada e menos ansiosa.

Para que serve o calendário de gravidez?

Saber o tempo da gestação vai auxiliar no planejamento e acompanhamento do progresso de desenvolvimento do bebê, desde a concepção até o dia do nascimento. Também vai te ajudar a entender melhor os sinais, sintomas e as mudanças no seu próprio corpo ao longo da gravidez.

Esse tempo gestacional, bem como a previsão do parto, são calculados pelo médico durante as consultas. Entretanto, nem sempre é fácil e simples entender as contas feitas. Por esse motivo, o calendário de gravidez é um bom aliado para auxiliar na compreensão da gravidez ou até mesmo aliviar a curiosidade dos futuros pais.

Como funciona o calendário de gravidez?

Basta a descoberta da gravidez para a maioria das mulheres desenvolverem um bom raciocínio matemático, mesmo as que não costumam ser tão boas com cálculos. Independente do momento em que você recebeu a confirmação da gestação, saber o tempo dela vai ser muito importante para toda a organização e preparação para o que está por vir.

O primeiro passo para fazer um calendário de gravidez é calcular a idade gestacional e a data provável do parto. Para fazer o cálculo, médicos e profissionais da área da saúde utilizam o primeiro dia da última menstruação (DUM – data da última menstruação).

Esta é uma convenção, pois não é possível que todas as mulheres saibam exatamente o dia da ovulação no ciclo anterior. Em contrapartida, de forma geral, as mulheres se lembram (ou, atualmente, anotam em aplicativos de controle do ciclo menstrual) a data de início de seu último período menstrual.

Dessa forma, ainda que tecnicamente a mulher não estivesse grávida nessa época, o primeiro dia da última menstruação é considerado como o dia 1 no calendário de gravidez.

Por que organizar o calendário de gravidez?

Não é possível determinar exatamente qual foi o dia em que a concepção ocorreu ou em que dia será o parto. Porém, ter as datas aproximadas é fundamental para organizar a rotina, acompanhar a gestação e se preparar física e mentalmente também. Por isso, o calendário de gravidez é uma ferramenta importante para as futuras mamães, especialmente as de primeira viagem.

Obviamente, o médico ginecologista, bem como os demais profissionais envolvidos, devem estar preparados para atender a mulher ao longo dos meses. Isto é, dando informações, tirando dúvidas e avaliando o desenvolvimento do bebê. Dessa forma, muitas pessoas podem se questionar do porquê ter um calendário de gravidez.

Ter acesso às informações pertinentes relacionadas à gestação é fundamental, caso a mãe precise passar por consulta com um médico novo ou em um hospital sem o prontuário.

De igual modo, o calendário de gravidez também é essencial para que a mulher consiga realizar o auto acompanhamento e o autocuidado.

Embora cada gravidez seja diferente uma da outra, ter uma noção da idade gestacional pode deixar a busca por informações mais fácil, dando mais tranquilidade para a gestante.

Como calcular a gestação em semanas?

Convencionalmente, a gravidez é calculada em semanas e não em meses. A conta, dessa forma, pode parecer um pouco confusa. Contudo, lembre-se de considerar que as semanas de gestação são contadas a partir do último período menstrual.

Assim, para fazer seu calendário de gravidez, anote a data da sua última menstruação em um calendário. A partir desta data, a cada 7 dias o seu bebê terá mais uma semana de vida. A ovulação e concepção acontecem cerca de 14 dias depois da última menstruação. Sabendo disso, se você está com, por exemplo, 10 semanas de gestação, significa que a concepção ocorreu há 8 semanas.

Como calcular a gestação em meses?

Diversas alterações ocorrem de modo relativamente rápido quando se fala de gravidez, tanto no organismo feminino quanto no feto. Em um único mês, são muitas mudanças importantes.

Por esse motivo, o calendário de gravidez e a contagem em semanas acaba definindo com maior precisão o momento de cada uma delas.

Além disso, os meses são variáveis, ou seja, não têm uma duração fixa, podendo ter de 28 a 31 dias.

Entretanto, muitas pessoas podem acabar se perdendo nessa contagem semanal. Por isso, para contar as novidades relacionadas à gravidez para amigos e familiares, talvez seja uma boa ideia converter a idade gestacional de semanas para meses. Para fazê-lo, basta consultar as semanas em mês:

0 a 4 semanas de gestação: 1º mês;4 semanas e meia a 9 semanas de gestação: 2º mês;9 semanas a 13 semanas e 2 dias de gestação: 3º mês13 semanas e 2 dias a 17 semanas e 5 dias de gestação: 4º mês;17 semanas e 5 dias a 22 semanas e 1 dia de gestação: 5º mês;22 semanas e 1 dia a 26 semanas e 4 dias de gestação: 6º mês;26 semanas e 4 dias a 31 semanas de gestação: 7º mês;31 semanas a 35 semanas e meia de gestação: 8º mês;

35 semanas e meia a 40 semanas de gestação: 9º mês.

Outra forma bastante prática é converter o número de semanas em dias e dividir o resultado por 30, obtendo-se, assim, o tempo aproximado em meses. Exemplo: gestante com 32 semanas e 5 dias. O cálculo é o seguinte: (32 x 7) + 5 = 229. 229 : 30 = 7,6. Podemos afirmar, assim, que esta gestante está aproximadamente com 7 meses e meio.

O ultrassom é um exame de imagem de extrema importância para acompanhar e avaliar a saúde e o crescimento do bebê. Com a realização do exame, é possível verificar com maior exatidão a idade gestacional e a data provável do parto. Essa é uma forma de ajudar as mulheres que não lembram o dia da última menstruação. Também serve para corrigir o tempo de gestação calculado pela DUM.

O cálculo da idade gestacional pela DUM pode ser impreciso em gestantes com história de ciclos menstruais mais longos, maiores de 32 dias, pois estas mulheres costumam apresentar ovulação mais tardia. Nestes casos, é muito frequente descobrirmos, pelo ultrassom, que a idade gestacional é na realidade menor que a calculada pela DUM. É o que chamamos de erro de data.

O ultrassom é eficaz para ajudar nesse cálculo somente a partir da 5ª semana.

Idealmente, o exame utilizado para cálculo da idade gestacional é a ultrassonografia obstétrica transvaginal realizada entre a 7ª e a 10ª semana, quando existe maior precisão na medida do CCN (comprimento cabeça-nádega) do embrião.

É importante lembrar ainda que a data provável do parto é sempre uma média. Nem mesmo o ultrassom consegue determinar exatamente em que dia o bebê nascerá, sendo apenas uma estimativa.

Outros modos de calcular a idade gestacional para fazer o calendário de gravidez

Existem outras formas de estimar a idade gestacional, embora elas sejam menos precisas. São aplicadas somente em situações em que a DUM não é conhecida e não existe a possibilidade de realização de exame ultrassonográfico.

Exame de gravidez: dosagem de beta-HCG quantitativo: os níveis de beta-HCG no sangue no primeiro trimestre se correlacionam com o tempo de gravidez.

Raramente é utilizado para cálculo da idade gestacional, pois é pouco preciso, havendo considerável variação entre diferentes gestantes. Altura uterina: é avaliada através de exames clínicos e indica o tempo de gravidez.

Em média, esse método pode ser realizado a partir da 20ª semana. Atualmente, também fica reservado para casos em que a DUM é desconhecida e não é possível realizar a ultrassonografia.

Como fazer o calendário de gravidez?

Com a idade gestacional calculada, separe os meses e semanas seguintes em trimestres para fazer o seu calendário de gravidez:

Primeiro trimestre

Compreende os três primeiros meses gestacionais e muitas mulheres consideram esta a fase mais desafiadora da gravidez.

Náuseas e enjoos matinais, desejos, sono, cólicas, constipação e seios sensíveis são alguns dos sintomas comuns do primeiro trimestre de gravidez.

O primeiro trimestre é o período de formação dos órgãos do embrião, motivo pelo qual se deve ter cautela na utilização de alguns medicamentos que podem ter efeito sobre esta importante etapa.

Segundo trimestre

É a partir do segundo trimestre, que englobam do quarto ao sexto mês de gravidez, que o desenvolvimento da gestação se torna mais visível. Isso porque a sua barriga começa a efetivamente crescer e você começa a sentir os movimentos do bebê.

Nessa fase gestacional, os órgão, agora já formados, continuam a se desenvolver. As características faciais começarão a tomar forma, inclusive as orelhas que estarão desenvolvidas o suficiente para ouvir sons.

Alguns dos sintomas que gestantes no segundo trimestre costumam sentir são tontura, taquicardia (palpitações), sensação de respiração acelerada, calor e sonolência.

Terceiro trimestre

Mesmo no terceiro trimestre, que compreende o período a partir do sétimo mês de gravidez, o bebê continua a crescer, podendo chegar a mais de 3 quilos ao final da gestação. Nessa fase, a habilidade de ver e ouvir já foi desenvolvida. Portanto, o bebê pode reagir a estímulos.

Três sintomas muito comuns no terceiro trimestre da gravidez são a indigestão, desconforto físico, dores lombares decorrentes do peso do abdome e a falta de ar. É importante lembrar que a duração da gestação varia de mulher para mulher, sendo poucas as que dão à luz exatamente na data estimada.

Tenha em mente que você pode entrar em trabalho de parto a qualquer momento, especialmente entre a 38ª e 42ª semana.

Localização:

R. Teixeira da Silva 54, 11º Andar | Bela Vista – São Paulo, SP A 100 metros do Metrô Brigadeiro

Segunda a sexta, das 08 às 19h, e Sábado das 8 às 12h .

Источник: https://www.viventre.com.br/calendario-de-gravidez-aprenda-a-calcular-a-sua-gestacao/

Cómo calcular las semanas de embarazo

Como saber de quantas semanas de gravidez estou?

Para saber exactamente cuántas semanas y/o meses tiene de embarazo es necesario calcular la edad gestacional y para esto basta con saber la fecha de la última menstruación (FUM) y contar en un calendario cuántas semanas existen hasta la fecha actual.

El médico también puede indicar la edad gestacional corregida, la cual es sugerida a través de la ecografía realizada en la consulta prenatal. Esta fecha indica con exactitud cuántas semanas de embarazo tiene y cuál será la fecha probable del parto.

También es posible calcular la edad gestacional indicando apenas cuándo fue el primer día de la última menstruación,esto permitirá saber con cuántos meses o con cuántas semanas de embarazo está y cuál es la fecha probable de parto:

¿Y si no sé la fecha de mi última menstruación?

Cuando la mujer no está segura de cuál fue el día de su última menstruación, la forma más segura de saber cuántas semanas de embarazo tiene y cuál es la fecha probable del parto es a través de:

  1. Cantidad de Beta hCG en la sangre;
  2. Altura del útero, después de la 12º semana de gestación;
  3. Ecografía solicitada por el ginecólogo.

Conozca otros exámenes realizados durante el embarazo.

Para calcular la edad gestacional en semanas se debe anotar la fecha de la última menstruación (FUM) en un calendario y contar de 7 en 7 días, y a partir de allí el bebé irá cumpliendo una semana más de vida.

Por ejemplo: Si el primer día de la última menstruación fue el día 11 de Marzo y el resultado de la prueba de embarazo fue positivo, para saber la edad gestacional se debe comenzar a contar el embarazo a partir del 1º día de la última menstruación y no el día en que tuvo relaciones sexuales.

Por lo que si el 11 de marzo es martes, el próximo lunes se cumplen 7 días, y si hoy fuese miércoles 16 de Abril el bebé tendría 5 semanas y 2 días de embarazo, que equivalen a 2 meses de embarazo. 

El cálculo se hace así porque a pesar de la mujer todavía no está embarazada es muy difícil definir exactamente cuándo ocurrió la fecundación, ya que los espermatozoides pueden vivir hasta 7 días en el cuerpo de la mujer antes de fecundar el óvulo e iniciar realmente el embarazo.

Cómo saber la edad gestacional en meses 

Para convertir la edad gestacional de semanas a meses se debe observar:

1º Trimestre1 meshasta las 4 semanas y media de gestación
1º Trimestre2 meses4 semanas y media a 9 semanas
1º Trimestre3 meses10 a 13 semanas y media de gestación
2º Trimestre4 meses13 semanas y media de gestación a 18 semanas
2º Trimestre5 meses19 a 22 semanas y media de gestación
2º Trimestre6 meses23 a 27 semanas de gestación
3º Trimestre7 meses28 a 31 semanas y media de gestación
3º Trimestre8 meses32 a 36 semanas de gestación
3º Trimestre9 meses37 a 42 semanas de gestación

Normalmente el embarazo dura 40 semanas, pero el bebé puede nacer entre las 39 y 41 semanas, sin problemas. Sin embargo, si el trabajo de parto no comienza espontáneamente hasta completar las 41 semanas, el médico podrá optar por inducir el parto con oxitocina vía intravenosa.

Conozca cómo es el embarazo semana a semana.

Cómo calcular la fecha probable de parto

Para calcular la fecha probable del parto que debe ser alrededor de las 40 semanas después de la FUM, es necesario sumarle 7 días a la FUM, contar 3 meses hacia atrás y después colocar el año siguiente.

Por ejemplo: Si a FUM fue el día 11 de Marzo de 2014 al sumarle 7 días el resultado es 18 de Marzo de 2014, a continuación se le deben restar 3 meses cuyo resultado es el 18 de Diciembre de 2013 y luego se le suma 1 año. En este caso la Fecha Prevista del Parto es el 18 de Diciembre del 2014.

Este cálculo no da la fecha específica del nacimiento del bebé porque puede nacer entre las 37 y las 42 semanas de gestación, sin embargo, la madre ya está informada de la fecha probable en que nace el bebé.

Crecimiento del bebé

Durante cada semana de gestación el bebé crece cerca de 1 a 2 cm y gana aproximadamente 200 g, pero durante el tercer trimestre es más fácil notar ese crecimiento, ya que el feto tiene los órganos formados y el organismo solo pasa a concentrarse principalmente en acumular grasa y a prepararse para el momento del nacimiento.

¿Tienes alguna duda? Haz click aquí para ser respondido.

Источник: https://www.tuasaude.com/es/calculo-de-la-edad-gestacional/

Como saber se estou grávida? Reconheça os sinais do seu corpo

Como saber de quantas semanas de gravidez estou?

Enjoo, ganho de peso, mudanças de humor, você sabe reconhecer os primeiros sintomas da gravidez? Saiba tudo sobre exames pré-natal, alimentação para gestantes e tudo sobre esse momento super especial

A gravidez é um momento de mudanças profundas para todas as mulheres. Para algumas é um momento sublime, para outras uma fase bastante complicada, mas para todas elas é um evento marcante e de alterações muito acentuadas.

Mas você sabe reconhecer se está com os primeiros sintomas de gravidez?

Como saber se estou grávida

A gravidez acontece de fato de seis a doze dias após a fixação do óvulo fecundado ao útero. Isso pode levar até três dias para acontecer. Isso significa que do momento da relação sexual até a gravidez propriamente dita podem transcorrer até duas semanas.

Os primeiros sintomas da gravidez costumam aparecer a partir da quarta semana após a concepção, mas isso pode variar para menos e para mais. Algumas mulheres sentem a diferença nas primeiras semanas e outras não têm sintoma algum.

As mudanças no corpo da mulher com a gestação

Muita coisa muda no corpo de uma mulher quando ela fica grávida. Muito mais sangue corre por suas veias, sua pélvis começa a se abrir para se preparar, os órgãos se reorganizam para aconchegar o útero muito aumentado e depois o feto enquanto cresce.

Os cabelos podem ficar mais espessos, a pele ganha manchas, às vezes acne ou fica muito mais bonita e viçosa. Os mamilos podem passar a ter uma coloração diferente, seu intestino pode ficar preso.

A importância do pré-natal

Os exames pré-natal são de extrema importância a partir do momento em que a gravidez é descoberta e devem ser feitos com rigor até o fim da gestação. Esses testes podem ajudar a prevenir complicações e informar sobre medidas importantes que podem ser tomadas para proteger o bebê e garantir uma gravidez saudável.

Com o atendimento pré-natal regular, as mulheres podem reduzir o risco de complicações na gravidez ou de problemas futuros para a criança durante a gestação e após o nascimento. Por meio do pré-natal é possível também descobrir precocemente quaisquer condições especiais que o feto possa apresentar e criar um plano de tratamento precoce.

A primeira consulta pré-natal costuma acontecer por volta de 8 semanas de gravidez. Nas gestações sem complicações, as consultas pré-natais geralmente são agendadas no seguinte esquema:

  • Até a 32ª semana: uma consulta pré-natal por mês
  • Da 32ª à 36ª semana: uma consulta a cada 15 dias
  • A partir da 36ª semana: uma consulta por semana

Alimentação para gestantes: o que pode e o que não pode

Mulheres grávidas precisam se alimentar muito bem, de maneira balanceada e sem abusar de açúcar, sódio e gordura, tudo com bastante moderação e critério, afinal, um serzinho também se alimenta junto com você.

Uma alimentação rica em fibras, carboidratos com baixo índice glicêmico, proteínas magras e gorduras boas é excelente para as futuras mamães, mas é claro que um chocolatinho de vez em quando pode comer (em casos de gestações normais e sem complicações).

Porém, alguns alimentos não são recomendados para quem espera um bebê. São eles:

  • Carnes e ovos crus;
  • Frutas e legumes mal lavados;
  • Leite e queijo não pasteurizados;
  • Peixes com alto nível de mercúrio;
  • Ostras e mariscos;
  • Atum em lata;
  • Cafeína;
  • Álcool.

Quais chás podem ser consumidos na gravidez

Por conta dos enjôos, muitas gravidinhas gostam muito de tomar chás, mas por serem infusões de ervas, precisam de bastante critério na hora de serem escolhidos.

Chás que a gestante pode tomar

  • Chás de frutas, como maçã e ameixa, estão liberados. Além disso, chás como de camomila, erva doce, gengibre e capim cidreira costumam ser inofensivos, mas é melhor consultar seu médico antes de colocá-lo na xícara.

Chás que devem ser evitados

  • O chá verde está na lista dos que devem ser evitados, pois acelera o metabolismo e pode causar palpitações. A canela também não deve ser consumida, pois pode provocar contrações.

Diabetes gestacional e hipertensão: um grande risco

Duas doenças secundárias à gravidez estão entre as mais perigosas para mãe e bebê: o diabetes gestacional e a hipertensão.

O diabetes gestacional pode causar um ganho de peso além do normal no bebê, além de sobrecarregar o pâncreas da mãe.

Após o corte do cordão umbilical, em mães diabéticas, o bebê passa a ter apenas o quantidade de glicose sanguínea produzida por ele mesmo, e não mais a da mãe.

Por isso, ele pode apresentar episódios de hipoglicemia nas primeiras horas de vida, e a melhor forma de corrigir e evitar isso é a amamentação mais frequente.

Já a hipertensão é uma das causas da temida pré-eclâmpsia, que pode levar à eclampsia, que é o aparecimento de convulsões que podem levar até mesmo à morte da mãe.

As duas condições podem ser evitadas ou tratadas de maneira a minimizar os danos com um pré-natal correto. Afinal, esse acompanhamento não é apenas para cuidar da saúde do bebê, mas também para monitorar a boa saúde da mãe.

A beleza da mudança

Mudar é natural, mas se houver dores ou incômodos acentuados demais, procure seu médico, afinal, cuidado nunca é demais. Porém, lembre-se de que gravidez não é doença.

Se a sua gestação for considerada normal e saudável , é possível levar uma vida perfeitamente normal nesse período, trabalhar, estudar e até mesmo se exercitar.

Aproveite, esse momento é único e cada gravidez é diferente da outra.

Источник: https://www.novamulherclinica.com.br/post/como-saber-se-estou-gravida-reconheca-os-sinais-do-seu-corpo

Calendário e Calculadora de Idade Gestacional

Como saber de quantas semanas de gravidez estou?

Ao final deste artigo disponibilizamos uma calculadora gestacional para você poder calcular o tempo de gravidez, quando será a data provável do parto e para estimar qual foi o dia que ocorreu a concepção.

Mas antes de recorrer à calculadora, vale a pena entender como é feito o cálculo da idade gestacional.

É de conhecimento geral que uma gravidez dura, em média, 9 meses. Porém, assim que a gestante passa a frequentar as consultas pré-natais, ela descobre que o seu obstetra não conta o tempo de gravidez em meses, mas sim em semanas.

Para quem não está habituado com essa forma de contar a idade gestacional, tudo parece mais complicado.

Afinal, 17 semanas são quantos meses mesmo? Não seria mais fácil o médico dizer que a gestante está no 4º mês de gravidez?

Na verdade, os médicos não convencionaram contar o tempo de gravidez em semanas apenas para confundir a cabeça das futuras mães. Existe uma lógica por trás desta decisão.

As mudanças no organismo da mulher e do feto são muitas e ocorrem de forma relativamente rápida, principalmente na primeira metade da gravidez.

Em um único mês, acontecem dezenas de alterações importantes, e a contagem em semanas nos permite definir com mais exatidão o tempo de cada uma.

Por exemplo, o zigoto (óvulo fecundado) implanta-se na parede do útero na 3ª semana, o coração forma-se na 4ª, o embrião passa a ser visível à ultrassonografia na 5ª, os olhos surgem na 6ª e o futuro bebê já começa a se movimentar na 7ª semana (a mãe não nota porque ele ainda é muito pequeno). Se contássemos a gestação em meses, não seríamos tão precisos na hora de avaliar o tempo de tais mudanças.

Outro fator de confusão é o fato do calendário gregoriano que usamos não definir todos os meses com o mesmo número de dias. Há meses de 28, 29, 30 ou 31 dias. Portanto, para haver sincronicidade com as semanas, adotamos o mês lunar, que dura 28 dias ou 4 semanas.

Sendo assim, as semanas, meses e trimestres de gestação são os seguintes:

Primeiro trimestre:

  • 1 a 4 semanas de gestação: 1 mês.
  • 5 a 8 semanas de gestação: 2 meses.
  • 9 a 12 semanas de gestação: 3 meses.

Segundo trimestre:

  • 13 a 16 semanas de gestação: 4 meses.
  • 17 a 20 semanas de gestação: 5 meses.
  • 21 a 24 semanas de gestação: 6 meses.

Terceiro trimestre:

  • 25 a 28 semanas de gestação: 7 meses.
  • 29 a 32 semanas de gestação: 8 meses.
  • 33 a 36 semanas de gestação: 9 meses.
  • 37 a 40 semanas de gestação: 10 meses.*

* Uma gravidez normal (a termo) tem entre 37 e 42 semanas.

Alguns autores consideram que o 3ª trimestre começa a partir da 27ª semana de gravidez. Isso, na verdade, tem pouca relevância clínica, pois as decisões médicas são baseadas de acordo com as semanas de gestação, e não com o trimestre.

Como calcular as semanas de gravidez?

A forma mais correta de calcular o tempo de uma gravidez é através do dia da concepção. Porém, é muito difícil definir qual foi exatamente o dia que o espermatozoide encontrou o seu óvulo.

É importante lembrar que mesmo que você só tenha tido uma única relação sexual no mês que engravidou, isso não significa que a concepção tenha ocorrido neste dia.

Os espermatozoides podem permanecer viáveis dentro do aparelho reprodutor feminino por 5 a 7 dias, dependendo da vitabilidade dos mesmos.

Logo, se você teve relações no dia 16, mas só ovulou no dia 19, a concepção ocorreu somente 3 dias depois da cópula.

Se você tiver tido mais de uma relação sexual no mesmo mês, aí mesmo é que fica quase impossível descobrir qual foi o exato dia da fecundação.

Como o óvulo fica viável por 24 horas e os espermatozoides por até 7 dias (em geral 3 a 5), se você engravidou em um mês que teve relações nos dias 12, 14, 17 e 19, isso significa que a fecundação do óvulo pode ter ocorrido entre os dias 12 e 26 do mesmo mês. Ou seja, um imenso intervalo de 2 semanas.

Em vista disso, como é quase impossível descobrir o dia exato que ocorreu a fecundação, de forma a tornar o cálculo mais simples, convencionou-se designar o primeiro dia da gravidez como o primeiro dia da última menstruação. É muito comum os médicos se referirem a este dia como DUM (sigla para Data da Última Menstruação).

Para facilitar a compreensão, vamos imaginar uma situação fictícia:

Um mulher com algumas semanas de atraso menstrual resolveu fazer um teste de gravidez, que veio positivo. Hoje é dia 09 de Março e o primeiro dia da sua última menstruação (DUM) foi no dia 23 de Janeiro. Para efeito de cálculo da idade gestacional, consideramos o dia 23 de Janeiro como o primeiro dia de gravidez, mesmo ela não estando efetivamente grávida nessa data.

Sendo assim, a primeira semana de gestação vai do dia 23/01 ao dia 29/01. A segunda semana vai do dia 30/01 ao dia 05/02, e assim por diante. Seguindo este cálculo, chegamos à conclusão que no dia 09 de Março a nossa gestante imaginária estaria 6 semanas e 4 dias de gestação.

Na imagem abaixo, dividimos as semanas em diferentes cores para facilitar o entendimento.

Atente para o fato de que a ovulação e, consequentemente, a concepção só ocorreram entre a 2ª e a 3ª semanas após a menstruação. Isso significa que, da forma que contamos o tempo de gravidez, nas duas primeiras semanas, a gestante ainda não estava realmente grávida.

Portanto, quando dizemos que a paciente está na 10ª semana de gravidez, na vida real ela está ao redor da 8ª semana. Mas essa discrepância não causa nenhum problema.

Como cada mulher ovula em um dia diferente do ciclo menstrual, usar o primeiro da menstruação facilita a padronização do tempo de gravidez, mesmo que isso signifique alguns dias de diferença em relação ao real tempo de gestação.

E se a gestante não lembrar quando foi a última menstruação?

Várias situações podem levar a mulher a não lembrar o dia exato da sua menstruação. Por exemplo, mulheres com ciclo menstrual muito irregular, mulheres que só descobrem a gravidez já com várias semanas de gestação, mulheres que tiveram sangramento de escape no início da gravidez e o confundiu com a menstruação, etc.

Nestes casos, a ultrassonografia transvaginal é a forma usada para estimar o tempo de gravidez. A partir da 5ª semana de gravidez, o embrião já pode ser identificado pelo ultrassom. Este exame tem uma acurácia muito elevada se for feito ainda no primeiro trimestre.

Até as primeiras 20 semanas de gravidez, todos os fetos têm mais ou menos o mesmo tamanho. Por isso, medidas biométricas simples, tais como o tamanho do osso fêmur, circunferência da cabeça, comprimento céfalo-caudal e a circunferência da cintura, ajudam o médico a estabelecer a idade gestacional.

Após a 20ª semana de gravidez, a genética entra em ação e cada bebê passa a crescer em um ritmo diferente. Desta forma, a partir deste momento, torna-se mais difícil afirmar com exatidão a idade gestacional baseado no tamanho do feto.

A aferição do comprimento céfalo-caudal pela ultrassonografia durante o primeiro trimestre é a forma mais confiável para se estimar a idade gestacional e a data provável do parto.

 Mesmo nas mulheres que sabem apontar sua DUM, o cálculo da idade gestacional é realizado pela ultrassonografia fetal para se confirmar a estimativa.

O cálculo feito através do ultrassom é mais confiável que a data da última menstruação.

Para saber mais sobre o ultrassom obstétrico, leia: ULTRASSOM NA GRAVIDEZ.

Tamanho do útero

O tamanho do útero é outra forma de se estimar o tempo de gravidez. Antes do advento do ultrassom, esta era a forma usada para estimar a idade gestacional em mulheres que desconheciam sua DUM.

Até 12 semanas de gravidez,  não conseguimos palpar o útero. A partir da 12ª semana conseguimos palpar o útero logo acima da sínfise púbica (parte frontal do osso da pelve). Com 16 semanas, o útero pode ser palpado no meio do caminho entre a sínfise púbica e o umbigo. Com 20 semanas de gravidez, o útero encontra-se na altura do umbigo

Como calcular o provável dia do parto?

Quando calculado pela DUM, uma gestação normal (ou a termo) é aquela que dura entre 37 a 41 semanas. Se o bebê nascer antes da 37ª semana, ele é considerado prematuro. Se nascer após a 42ª semana, ele é chamado de bebê pós-termo.

Na maioria dos casos, os bebês nascem ao redor da 40ª semana de gravidez. Portanto, quando o obstetra lhe diz a data prevista para o parto (DPP), ele simplesmente contou 40 semanas após a sua DUM.

Uma forma rápida de estimar a DPP sem ficar contando os dias no calendário é através  da fórmula de Naegele:

  1. Pegue o primeiro dia da sua última menstruação (DUM) e adicione sete dias.
  2. Diminua três meses.
  3. Some um ano.

Exemplo 1:DUM = 05 de Maio de 2014Some 7 dias = 12 de Maio de 2014Subtraia 3 meses = 12 de Fevereiro de 2014

Some um ano e obtenha a DPP = 12 de Fevereiro de 2015

Источник: https://www.mdsaude.com/gravidez/calculadora-gestacional/

Calculadora gestacional: descubra em que semana da gravidez você está! – Kinedu Blog

Como saber de quantas semanas de gravidez estou?

novembro 4, 2020

• por: Kinedu

Ansiosa para descobrir em que semana da gravidez você está? Você só precisa inserir o primeiro dia da sua última menstruação (DUM) na calculadora gestacional!

A calculadora gestacional vai ajudar você a descobrir com quantas semanas de gravidez está e a provável data do parto. Apesar de muitas mamães ficarem confusas com esse cálculo, saiba que a contagem semanal é importante para acompanhar com mais precisão o desenvolvimento do bebê, visto que o feto passa por grandes mudanças em poucos dias.

Se você tiver dúvidas sobre a calculadora gestacional e como calcular usando a DPP ou a DUM, confira os tópicos a seguir!

O que é a calculadora gestacional e como ela funciona?

A calculadora gestacional é uma aplicação digital que usa a mesma fórmula que os médicos obstetras usam para saber em que semana da gravidez você está.

De maneira geral, tudo o que você precisa é saber a data da última menstruação (DUM) ou a data provável do parto (DPP).

Esse modelo foi inventado por Franz Naegele, um médico obstetra alemão e, por isso, recebe o nome de regra de Naegele.

Você pode até pensar: então, o tempo de gestação é contado a partir do dia em que eu ainda não estava grávida? Isso mesmo! O motivo é que se torna muito difícil saber a data da fecundação, uma vez que ela pode não coincidir com o dia da relação sexual.

Baixe GRÁTIS o Kinedu e acompanhe o desenvolvimento do seu bebê!

Isto acontece porque o espermatozoide pode permanecer vivo dentro do canal vaginal por até 5 dias após a ejaculação. Se nesse meio tempo a mulher ovular, há a possibilidade de engravidar. Além disso, o óvulo também tem seu próprio tempo, sobrevivendo por até 24 horas após sua liberação.

Com sorte, entre ambos os períodos, temos uma margem de erro de até 6 dias para a data provável de fecundação. Dessa maneira, fica estabelecido que o primeiro dia da sua última menstruação também é o primeiro dia da sua gravidez.

Como fazer o cálculo com a data da última menstruação?

Para fazer essa conta com a calculadora gestacional, basta inserir a data do primeiro dia da sua última menstruação (DUM). Caso você não saiba com exatidão a DUM, pode utilizar uma data aproximada ou confirmá-la de acordo com a idade gestacional apontada pelos primeiros exames de ultrassom.

Como fazer o cálculo com a data provável do parto?

A data provável do parto (DPP) é o dia em que a grávida completa 40 semanas. Para saber em qual semana da gestação você está usando sua DPP, basta inseri-la na calculadora da gravidez. Assim, ela retornará com algumas informações, como:

  • com quantas semanas de gravidez você está;
  • informações importantes sobre o desenvolvimento do bebê nesta fase.

Por que confiar na data da calculadora gestacional Kinedu?

O cálculo feito é uma estimativa de acordo com as informações passadas, seja a DUM, seja o resultado de um exame. Há uma série de fatores, no entanto, que podem influenciar para que essa data seja diferente. Alguns deles são:

  • saúde da gestante;
  • saúde do bebê;
  • quantidade de bebês na mesma gravidez;
  • ritmo do desenvolvimento fetal;
  • intercorrências externas à gravidez;
  • outros fatores.

Não há uma fórmula mágica que possa dizer com exatidão a data de nascimento do seu bebê. Tudo o que pode ser feito é basear-se em técnicas, como a Regra de Naegele, para fazer esse cálculo aproximado. É importante dizer que os exames pré-natais ainda são necessários.

É por meio deles, inclusive, que, ao longo da gravidez, você descobrirá um dia mais preciso. Além disso, na prática, qualquer bebê nascido entre as 37ª e 42ª semanas é considerado “a termo”. Isso significa que o bebê nasceu dentro do esperado, ou seja, no momento certo.

Por que o cálculo é em semanas, e não em meses?

O desenvolvimento gestacional varia muito de uma semana para outra, e esse é o principal motivo da contagem não ser em meses. Se compararmos duas gestações do 7º mês, sendo que uma está na primeira semana e a outra na última, veremos muitas diferenças. Por exemplo:

  • na 28ª semana de gestação (primeira semana do 7º mês), o bebê tem cerca de 1 kg, medindo cerca de 37,6 cm, e pode ter ainda o lanugo ou ter formado os cabelos;
  • na 31ª semana de gestação (última semana do 7º mês), o bebê tem cerca de 1,5 kg, medindo cerca de 41,1 cm, e já tem unhas formadas, podendo até chupar os dedinhos.

Você pode compreender melhor seu tempo de gravidez assim:

  • a cada 7 dias após sua DUM, você completa mais 1 semana de gestação;
  • a cada 4 semanas após sua DUM, você completa mais 1 mês de gestação.

Gostou de usar a calculadora gestacional do Kinedu para descobrir em que semana da gravidez você está? Aproveite para baixar o nosso aplicativo e ficar por dentro do desenvolvimento do seu bebê!

Источник: https://blog-pt.kinedu.com/calculadora-gestacional/

Embarazo saludable
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: