Faça exercício… mas com o teu filho!

4 exercícios para fortalecer o seu bebê – Pais&Filhos

Faça exercício... mas com o teu filho!

  • Fazer exercícios com o bebê ajuda a estimular o desenvolvimento físico dele
  • É possível fazer essas atividades em casa para ajudar seu filho a crescer mais forte e saudável
  • Veja quatro tipos de exercícios físicos simples para fazer com o bebê em casa

Pode parecer que o recém-nascido passa a maior parte do tempo deitado descansando, mas na verdade ele tem muito trabalho a fazer todos os dias. Sempre que tenta alcançar um objeto, quando estica as pernas ou se contorce durante as trocas de fraldas, seu filho se exercitando. Todo esse movimento é necessário para o desenvolvimento motor, afinal ele vai precisar de músculos fortes para segurar a cabeça, engatinhar, sentar e no futuro andar. Existem alguns exercícios que você pode fazer em casa com o seu bebê para ajudá-lo nessa missão – listamos 4 deles que trazem vários benefícios.

Veja alguns exercícios que ajudam o desenvolvimento físico do bebê

Hora da barriga

“Seu bebê passa a maior parte do tempo de costas. Colocando ele de barriga para baixo ajuda a fortalecer os músculos do pescoço, braços, ombros, costas e estômago”, diz Robert Pantell, autor do livro Taking Care of Your Child (Tomando conta da sua criança).

Você pode fazer duas sessões diárias de 3 a 5 minutos. O exercício é simples: basta colocar a criança de bruços com um cobertor embaixo. Entretenha seu filho, fazendo-o querer olhar ao redor e para você.

Aumente o tempo de exercício para 20 minutos conforme o bebê for crescendo.

Sentando

“Colocar seu bebê na posição de sentar é outra forma de fortalecer os músculos dos ombros, braços e costas”, diz Steve Sanders, autor do livro Encouraging Physical Activity in Infants (Encorajando Atividade Física nas crianças). Mesmo que você esteja auxiliando no exercício, seu bebê vai naturalmente flexionar os músculos abdominais e trabalhar para manter a cabeça erguida.

Andando de bicicleta

Fazer movimentos com as pernas do bebê como se ele estivesse pedalando uma bicicleta não serve somente para aliviar os gases, é também uma ótima forma de trabalhar as pernas, quadris, joelhos e músculos abdominais.

Coloque seu filho de costas e gentilmente mova as pernas dele em círculos, como se ele estivesse pedalando. Sorria, cante ou faça barulhos engraçados para motivá-lo. Repita o movimento de três a cinco vezes. Faça uma pausa e depois volte ao trabalho.

Continue enquanto ele demonstrar interesse.

“Pegar objetos é uma ótima forma de desenvolver a habilidade do seu filho, aumenta a coordenação do olhar e ajuda a desenvolver os músculos dos ombros, braços e melhorar a coordenação motora das mãos”, diz Angela Thacker, diretora regional do The Little Gym, uma “academia” para crianças.

Esse exercício pode ser feito a partir dos 3 meses de idade.

Sente o bebê no cadeirão e coloque algum item na frente dele – use o que você tiver em casa desde brinquedos até outros objetos de diferentes tamanhos – encoraje a criança a levantar rapidamente, especialmente se os “pesos” fizerem barulho, acenderem ou chamarem muito a atenção.

Colocar os exercícios de alongamento em dia pode ser ainda mais divertido na companhia do bebê. Saiba como fazer isso em casa (Foto: iStock)

Além dos exercícios voltados para o desenvolvimento do seu filho, você também pode aproveitar um tempo para fazer atividades – tudo isso com o bebê à tiracolo.

Seja para fortalecer os músculos, ou até mesmo combater a dor nas costas, ombros e pescoço, é possível ainda aliviar dores e adquirir uma maior resistência.

Confira quais exercícios você pode praticar sem sair de casa, e os benefícios que cada um deles pode trazer para o seu corpo.

1. Carregar o bebê

Exercita o que: Músculos laterais;

Movimento: Alongue e estique os seus músculos laterais. Ajoelhe-se no chão.

Se você estiver carregando o seu bebê do lado direito, estique o braço direito sobre a cabeça, de modo que o seu bíceps esteja próximo à orelha; incline-se para a esquerda, respirando e expirando; endireite-se e volte a alongar o lado direito. Mantenha um peso leve na mão direita. Faça 5 vezes. Repita 5 vezes do outro lado e, depois, volte a fazer do outro lado para mais 3 repetições;

Para fortalecer os dois lados do corpo, use seu bebê como peso. Mantenha os pés voltados para fora, mais abertos que a largura do seus ombros e joelhos em um semi-agachamento. Segurando o seu filho ligeiramente de frente, tome fôlego com respirações profundas. Faça 3 séries com 5 repetições cada com abdome contraído e joelhos fixos; Endireite as pernas em cada repetição.

2. Levantar o bebê

Exercita o que: Costas e ombros;

Movimento: Alivie a dor nas costas e ombros, deitando-se de costas com os joelhos dobrados, os pés no chão e calcanhares juntos.

Deixe os braços acima da cabeça, aperte a parte interna das coxas juntas e contraia o abdome. Traga os braços para frente. Inspire com o peito para cima.

Expire, ao fazer com que os braços atinjam os joelhos, esticando costas e ombros. Repita 10 vezes;

Fortaleça os músculos, colocando dois pesos de, aproximadamente, 5 kg na sua frente, na altura dos seus ombros. Agache com o abdome contraído e as costas retas; pegue um peso em cada mão; Pressione os pés como se fosse pular; Faça 3 séries de 10.

3. Levantar a mão (curvando-se para o lado para segurar a mão do seu filho)

Exercita o que: Parte lateral e superior das costas

Movimento: Para fortalecer os seus músculos laterais, sente-se na nádega direita com o joelho e os pés curvados para a esquerda. Segure a parte de fora dos seus tornozelos com a mão esquerda.

Inspire, levantando o braço direito para cima e, ao expirar, dobre o corpo par a esquerda, esticando o braço para cima e olhando para baixo em direção aos seus tornozelos. Inspire e levante-se.

Alterne os braços, colocando a palma da mão direita no chão e deslizando-a para longe do seu corpo; Estenda o braço esquerdo; Expire, olhando para baixo, à direita. Inspire e fique em pé com a ajuda da mão direita. Faça 3 séries e repita o exercício do outro lado.

Para fortalecer as costas, mantenha os braços estendidos. Contraia o abdome e levante o braço direito e a perna esquerda do chão. Segure; levante a cabeça e peito do chão.

Com a cabeça e o peito firmes, continue alternando o braço direito com a perna esquerda; Cabeça erguida, abdome contraído e membros retos, continue alternando num movimento de natação. Mova rapidamente.

Você inspira 5 vezes e expira outras 5. Faça isso 3 vezes.

4. Colocar o bebê no carrinho

Exercita o que: Parte superior e inferior das costas

Movimento: Deite-se sobre a sua barriga e sustente-se sobre os seus cotovelos de modo que o seu peito mantenha-se levantado. Com as pernas juntas, flexione o seu joelho direito e a ponta do seu pé o quanto for possível duas vezes; Abaixe a parte inferior da perna direita; repita com a perna esquerda. Faça isso 10 vezes com cada perna.

Faça isso para fortalecer as pernas e o bumbum, que devem estar fortes para exercer essa tarefa. Mantenha os pés juntos; Dê um grande passo com a perna esquerda e, de modo que seu joelho esteja acima do seu tornozelo e o joelho direito próximo ao chão. Empurre para cima a sua perna direita para retornar à posição do começo. Repita com a perna esquerda. Alterne a perna ao longo de 20 passos.

5. Postura na amamentação

Exercita o que: Pescoço e parte superior das costas

Movimento: assim como na amamentação, estique suas costas ficando com os ombros e as costas encostados na parede, com o abdome trabalhando para dentro e para fora. Mantenha os calcanhares juntos.

Vá com a cabeça para frente até que a parte do meio e a inferior das suas costas não toquem mais a parede; relaxe o tronco e faça com que seus braços movimentem-se naturalmente.

Segure por um tempo nessa posição; depois, volte lentamente à posição anterior. Faça 5 vezes.

Fortaleça os músculos das costas em pé com os ombros e costas encostados na parede. Inale e deslize para baixo, dobrando os joelhos levemente; prenda a respiração por 3 segundos. Comece de novo e volte à posição inicial enquanto expira. Repita 9 vezes.

Источник: https://paisefilhos.uol.com.br/bebe/4-exercicios-para-fortalecer-o-seu-bebe/

6 atividades para família inteira movimentar o corpo durante a quarentena

Faça exercício... mas com o teu filho!

A medida mais efetiva para controlar os números de casos confirmados de coronavírus (Covid-19) ao redor do mundo tem sido incentivar as pessoas a ficarem em casa.

Só que essa mudança repentina de rotina não é fácil, especialmente para os pais com filhos pequenos.

Tem sido necessário reorganizar os horários, entender como fica a educação nesse momento tão delicado e ainda colocar a criatividade para funcionar na hora de pensar nas brincadeiras. Ufa, quantas coisas né, pais?

Para tentar contornar essa situação que não está nada fácil, uma saída pode ser apostar em atividades físicas que podem ser feitas por toda a família. Como explica a pediatra Nathalia Altieri da Cunha, do grupo DaVita Serviços Médicos, colocar o corpo para movimentar ajuda na produção de endorfina, hormônio que diminui o estresse, a ansiedade e ainda melhora a qualidade de sono. 

Só que é preciso atenção na hora de escolher as atividades que envolvem as crianças para que elas não passem a ideia de que estão sendo feitas para perder peso ou até mesmo como obrigação.

“O primeiro cuidado é conhecer as limitações do filho. Depois disso, sempre optar por atividades que a criança goste. Não pode ter tom de cobrança e deve ser executado de forma lúdica”, enfatiza a pediatra. 

Pensando nisso, separamos seis atividades físicas para colocar a família inteira para se movimentar, mas que não perdem o tom divertido das brincadeiras.

1. Yoga para crianças

Com o excesso de informações por todos os lados, o Yoga pode ser um jeito interessante de adultos e crianças conectarem-se com o aqui e agora. Os movimentos da prática são conhecidos por unirem o alongamento do corpo com o foco na respiração.

Só que o ritmo mais lento dos exercícios pode fazer com as crianças tenham dificuldade de entendê-los e até mesmo manter a concentração, já que há muita energia acumulada para gastar. Por isso, os vídeos de Yoga para os pequenos trazem movimentos mais rápidos, focando na variação das posições, e sem um tempo estimado como é para os adultos.

Para os menores, os pais podem apostar nos formatos em que os professores foram substituídos por bichinhos animados (e alongados!). Dá uma olhadinha nestes vídeos do canal “Smile and Learn”:

Já para os maiores, há a opção dos vídeos em que os exercícios são sugeridos a partir de uma história para atiçar a curiosidade das crianças, além da professora aparecer fantasiada. Só não esqueça de colocar o tapetinho para ninguém se machucar, ok?

2. Sequência de exercícios

Se você sabe que o seu filho não vai conseguir ficar entretido com o Yoga, pois prefere movimentos mais rápidos e curtos, essa sugestão é para ele.

A ideia é fazer uma sequência de exercícios que precisa apenas do próprio corpo para acontecer, e se desprender da contagem extensa feita para os adultos – de um a dez está ótimo!

Como mostra a r mirim Alice Pimenta, pais e filhos podem correr no lugar, fazer polichinelos juntos, ver até onde o joelho encosta e, claro, finalizar com um alongamento para ninguém ficar dolorido no dia seguinte.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), existe um intervalo de tempo indicado para as crianças fazerem exercícios físicos de acordo com a faixa etária.

Para os pequenos de um a dois anos, o movimento deve ter, pelo menos, 180 minutos (três horas) divididos ao longo do dia, independente da intensidade dos exercícios.

Já para os de três a quatro anos, o intervalo de tempo é o mesmo, mas recomenda-se que eles gastem 60 minutos em atividades de intensidades moderada e elevada no decorrer do dia.

3. Acompanhe os passinhos

Dos mesmos criadores da ‘Dança da Mãozinha’ e ‘Tchakabum’, vem aí ‘Tchutchuê’. Sim, a ideia é bem parecida com a das músicas antigas que não deixam ninguém parado nas festas: fazer os passos que são cantados nas letras.

Para ficar mais fácil das crianças menores entenderem o que as canções estão sugerindo, os pais podem fazer os passos primeiro e os pequenos os imitam.

É a mesma ideia do hit “Mão na Cabeça”, do Clube da Anittinha. Basta seguir o que a música diz e se divertir!

Continua após a publicidade

Não há uma regra de qual música escolher, mas vale perguntar para o baixinho qual é a favorita dele ou até mesmo sugerir uma que você sempre gostou de dançar. No final, temos certeza que a família vai estar ofegante e suando, além de ter boas gargalhadas garantidas!

4. Circuito com o que tem em casa

Se antes da quarentena, estava estritamente proibido pular na cama e no sofá, o isolamento social tem pedido para os pais abrirem algumas exceções.

Um exemplo disso é montar um circuito com obstáculos dentro de casa. Como a pequena Sofia mostra no vídeo ao som da música de James Bond, o foco é não ficar parado.

Vale subir em um banco para conseguir pular o encosto do sofá, engatinhar por debaixo da cadeira e até arriscar um escadinha com apenas dois degraus para encaçapar um imã de geladeira em uma cestinha.

Além de usar os móveis da própria casa para construir o circuito, outra ideia é elaborar desafios no meio do trajeto. Uma sugestão é o “Acerte o Saco”, em que a família enche uma sacolinha plástica com papéis, a pendura em um local alto e as crianças tentam derrubá-la quando forem passar pelo trajeto.

Como na ideia da foto abaixo, os pequenos podem usar espaguete de piscina na disputa.

Outra sugestão é a “Bola na Teia”. No vão entre os dois batentes de uma porta, as crianças ajudarão os adultos a pregarem fitas próximas uma da outra. Depois de feito, uma das fases do circuito torna-se conseguir jogar uma determinada quantidade de bolas nos espaços entre as fitas para poder dar continuidade ao desafio.

5. Imite o mestre

Está pronto para pular de um lado para o outro para ver a criançada em movimento? Essa brincadeira é para você!

Com uma fita crepe, desenhe quadrados um ao lado do outro, como se fosse uma grande amarelinha. Em seguida, solte o som e varie os movimentos dentro desse espaço. A ideia é que as crianças imitem o que os pais estão fazendo acompanhando o ritmo da música e, nessa hora, vale tudo.

Vocês podem pular de um espaço para o outro, requebrar o quadril ou até mesmo fazer caretas e outros movimentos engraçados.

Para quem tiver quintal em casa, os quadrados podem ser feitos com giz ou até mesmo tinta. Pode ser que, dessa forma, a brincadeira dure por mais tempo ao incluir as crianças no passo a passo e variar os materiais.

6. Foco na bola

Para manter as crianças entretidas por mais tempo nos exercícios, vale trazer objetos para complementá-los e a bola é um deles.

Como mostra a personal trainer Gabriela Cangussu, no quadro “Família Fit” do programa “Queima Diária”, os movimentos com a bola não deixam o corpo ficar parado e ajudam no desenvolvimento cognitivo das crianças. 

  • opção: Chamado de “Rotação de tronco entregando a bola”, o exercício consiste nos pais e filhos ficarem de costas um para o outro e repassarem o objeto, virando para a direita e para a esquerda. A coluna vai agradecer depois de muito tempo sentada, né, pais?

Queima Diária/Divulgação

  • opção: Na “Prancha frontal alternando as mãos na bola”, o adulto e a criança ficam de frente um para o outro, com as pernas e os braços esticados. A ideia é que, com o comando de voz, as mãos que tocam a bola sejam alternadas. Para evitar acidentes, é importante que o peso do corpo esteja na mão apoiada no chão e nos pés, ok?

Queima Diária/Divulgação

  • opção: A última ideia é o “Giro em volta da bola alternando os pés”. Ainda de frente um para o outro, mas dessa vez de pé, pais e filhos vão encostar na bola com os pés, enquanto giram ao redor dela. Além de gastar muita energia, a coordenação motora também é bem trabalhada nesse movimento. Não vai dar mais para errar esquerda e direita, hein?

Queima Diária/Divulgação Continua após a publicidade

  • Atividade física
  • Benefícios das atividades físicas
  • Brincadeiras
  • Coronavírus

Источник: https://bebe.abril.com.br/familia/6-atividades-para-familia-inteira-movimentar-o-corpo-durante-a-quarentena/

Atividades físicas na infância: qual a mais indicada para seu filho

Faça exercício... mas com o teu filho!

Tempo de leitura: 7 minutos

Pode ser um fato que as atividades físicas na infância estão se tornando um desafio para alguns pais. Em época de muito acesso tecnológico, pensar em como inserir exercícios de forma que isso não seja cansativo ou sem estímulo para a criança pode ser difícil, nós sabemos.

Aquelas brincadeiras de infância foram deixadas de lado pelo seu pequeno? Elas ainda podem ser revividas em alguns momentos de atividade e dá para trazer isso tranquilamente na rotina da criança.

Preparamos um texto que ajudará bastante os pais durante férias! Mostramos como é importante para uma criança manter a atividade física e como você pode fazer isso de forma sutil e divertida. Confira.

Atividades físicas para o desenvolvimento infantil

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de crianças obesas e com tendência a diabetes aumenta a cada ano. Os dados mostram que a maior incidência está entre 5 e 19 anos. Conseguimos enxergar esse crescimento preocupante da obesidade infantil nas últimas décadas, principalmente.

Entre as principais causas disso, destacamos o consumo de produtos industrializados e o sedentarismo. É preciso pensar em medidas que batam de frente com esses números e os reduza consideravelmente.

A indústria de alimentos é um dos grandes vilões da má alimentação infantil.

O marketing da indústria de alimentos é facilmente atrativo para as crianças. Entretanto, nem sempre esses alimentos são amigos da saúde dos pequenos. Encontramos nas prateleiras de supermercado muitas embalagens coloridas que podem ser vilões de uma alimentação saudável.  

A reeducação alimentar é o primeiro passo. Preferir alimentos naturais, sem muitos corantes e aditivos faz toda diferença para os pequenos. Procure um nutricionista infantil para entender melhor como introduzir frutas e verduras sem dificuldades.

De um outro lado temos os videogames, os streamings e os computadores cada vez mais acessíveis. Eles promovem o sedentarismo desde cedo e compactuam para o aumento de peso. Tirar a criança dos jogos envolventes para jogar bola na rua, por exemplo, pode ser impossível, às vezes.

Dá para mudar toda essa realidade com as atividades, felizmente. Exercícios simples como pular corda, ajudará bastante a reverter o excesso de peso na criança.

Principais benefícios das atividades físicas na infância 

Além do emagrecimento, as atividades físicas na infância vêm com uma série de outros benefícios. Destacamos os principais abaixo:

  • Promove um crescimento e desenvolvimento mais saudável da criança;
  • Fortalece os ossos, os músculos e as articulações, prevenindo contra diversas doenças na vida adulta, como artrite, artrose, tendinites, etc;
  • Melhora a saúde do coração, evitando muitas cardiopatias desde a infância até a terceira idade;
  • Corrige a postura e traz mais equilíbrio, consequentemente;
  • Transforma a autoestima da criança, muitas vezes eliminando problemas como a timidez e as relações sociais;
  • Aprendizado para novas habilidades. Seu filho pode se descobrir um grande atleta no futuro;
  • Melhora a concentração e foco no dia a dia, principalmente nos estudos.

É preciso pensar, primeiramente, em atividades que remetam a brincadeiras. De nada adianta forçar o filho a praticar um exercício que ele não gosta. Isso pode se transformar em aversão e dificultar mais acima a sociabilidade da criança.

Como incentivar a prática de exercícios?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) criou um manual ensinando os pais a introduzir as atividades físicas na infância e adolescência. O material foi lançado em julho de 2017 e, desde então, é utilizado em diversas campanhas conscientizadoras pelo país.

Destacamos algumas recomendações:

Para crianças de 0 até 2 anos de idade

Bebês devem ser incentivados a se movimentarem por alguns minutos diariamente

  • Bebês devem ser incentivados a se movimentarem por alguns minutos diariamente;
  • Crianças que já andam sozinhas, devem ser incentivadas fisicamente por até 180 minutos diários, pelo menos.

    Esse tempo pode ser em ambiente fechado ou aberto, desde que tenha total segurança para o bebê. Os pais podem incentivar o pequeno a fazer pequenas corridas, dançar, pular e correr;

  • Evitar o entretenimento com TV, celular, tablet e jogos eletrônicos.

    Até os dois anos de idade o contato da criança com eletrônicos deve ser zero.

Para crianças de 3 até 5 anos de idade

O indicado é cerca de 180 minutos de atividades físicas para crianças de 3 a 5 anos.

  • Os 180 minutos de pequenas atividades físicas devem ser mantidos também nessa faixa de idade.

    Agora, o indicado é optar por exercícios que melhorem a coordenação motora;

  • Os pais podem incentivar a criança a andar de bicicleta, nadar – ou praticar outras atividades na água -, jogar bola, correr e exercícios que aumentem o gasto energético dos filhos;
  • A dança pode ser incluída a partir dos 3 anos de idade, principalmente para crianças que são mais quietas e sedentárias;
  • O acesso aos eletrônicos deve ocorrer por no máximo 2 horas por dia nessa faixa de idade.

Para crianças e adolescentes de 6 até 19 anos de idade

Exercícios físicos devem ser praticados por pelo menos 60 minutos diários na adolescência.

  • Exercícios físicos devem ser praticados por pelo menos 60 minutos diários. Aqui já são recomendadas atividades de intensidade mais moderada até as mais intensas.

    Elas estimulam a respiração e o aceleramento cardíaco. A criança pode pedalar, nadar, correr, etc;

  • Caso os pais percebam o estímulo da criança, já é indicado a prática de algum esporte de forma mais intensa, voltada para competições. Entram aqui escolinhas de futebol, natação, balés, etc.

  • É recomendado a prática de atividades de flexibilidade. Essas melhoram os movimentos articulares e podem ser realizadas por no mínimo três vezes por semana;
  • O acesso aos eletrônicos deve permanecer moderadamente.

    Cabe aos pais, nesta faixa de idade, decidir sobre o tempo de brincadeiras online, mas o indicado continua sendo de 2 horas diárias.

Quais atividades físicas são indicadas para cada faixa etária

Às vezes, a falta de incentivo para atividades físicas na infância se dá pelo fato de a criança não praticar o mais indicado para a faixa etária dela.

Por exemplo, se você matricula seu filho em escolinhas de futebol ou judô e ele não se adapta, isso não significa que ele nunca gostará do esporte. Pode ser apenas que ele não esteja na faixa de idade mais indicada. Que o corpo dele não responda bem neste momento. Insistir, como citamos anteriormente, só vai criar um sentimento de aversão.

O melhor a se fazer é seguir o padrão do manual Sociedade Brasileira de Pediatria, introduzindo atividades que despertem a vontade dele para exercícios aos poucos.

Criamos uma tabela resumindo as principais faixas de idade, qual a atividade física mais indicada para a criança e o tempo mínimo para ela ser praticada diariamente.

IDADEATIVIDADE INDICADAPERÍODO
1 a 4 anosAtividades com recreação ou nataçãoPelo menos 180 minutos diários
5 a 7 anosRecreação ou dançaPelo menos 180 minutos diários
8 a 9 anosAlongamentos, artes marciais, caminhadas, esportes de quadra (futebol, basquetebol, voleibol, etc.)Pelo menos 60 minutos diários
10 a 11 anosCorridas, pequenos circuitos e todas as atividades da faixa etária anteriorPelo menos 60 minutos diários
12 anos em dianteAlém das atividades das faixas etárias anteriores, musculação em nível leve, levantamento de peso e esportes com habilidade de competiçãoPelo menos 60 minutos diários

O mais indicado é buscar a ajuda de um pediatra para analisar a condição física da criança e orientar sobre a melhor atividade física para ela. É preciso considerar fatores como condições musculares, ósseas, respiratórias e cardíacas antes de optar por qualquer prática!

O que achou das nossas dicas sobre atividades físicas na infância? O seu filho já pratica algum exercício? Conte-nos!

Ajude também outros pais a mudar o estilo de vida dos filhos! Compartilhe este post em suas redes sociais!

Источник: http://saobernardo.com/blog/atividades-fisicas-na-infancia-qual-a-mais-indicada-para-seu-filho/

Embarazo saludable
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: