Não consigo ficar grávida!

Contents
  1. Sou saudável, mas não consigo engravidar, por quê? – Nilo Frantz – Medicina Reprodutiva
  2. O período fértil feminino
  3. A infertilidade feminina
  4. A infertilidade masculina
  5. Não consigo engravidar! O que fazer?
  6. Considerações finais
  7. Por que não consigo engravidar? Entenda as principais causas
  8. Muito ou pouco?
  9. Cuidado com o estresse
  10. Fique de olho nos exercícios físicos
  11. O peso conta
  12. Cigarros e bebidas
  13. Outros motivos que podem impedir a gravidez
  14. Doutor Responde: Por que não consigo engravidar?
  15. “Doutor, posso ter alguma doença que me deixe infértil?”
  16. “Sofro com endometriose, doutor. Mesmo assim, poderei ter filhos?”
  17. “Não consigo engravidar por ter ovários policísticos?”
  18. “Há outras doenças que podem me impedir de engravidar?”
  19. “É verdade que o estresse pode não me deixar engravidar?”
  20. “Há chances de meu marido ser infértil?”
  21. “Estou fora do peso ideal, conseguirei engravidar?”
  22. “Afinal, como eu consigo engravidar?”
  23. Porque não consigo engravidar?
  24. O período fértil da mulher
  25. Causas da infertilidade
  26. Infertilidade masculina
  27. Não consigo engravidar: o que faço?
  28. Cuide bem da sua saúde!
  29. Sexo e período fértil
  30. Não consigo engravidar! O Que Esta Acontecendo?
  31. Porque Não Consigo Engravidar? Buscando as Causas
  32. Não Consigo Engravidar, Pode ser Emocional?
  33. Por que não consigo engravidar?
  34. Quais são as principais causas da infertilidade?
  35. Existem maneiras de preservar a fertilidade?  
  36. Como saber se sou estéril?
  37. Quando procurar ajuda?
  38. Problemas de fertilidade
  39. Compreenda as causas e explore suas opções
  40. O que pode afetar a fertilidade das mulheres?
  41. Anovulação
  42. Síndrome do ovário policístico (SOP)
  43. Fase lútea curta
  44. Menopausa precoce
  45. 2. Problemas nas tubas uterinas e no útero
  46. Infecção por clamídia não tratada
  47. Mioma
  48. Endometriose
  49. O que geralmente causa problemas de fertilidade nos homens?
  50. Contagem baixa de espermatozoides ou espermatozoides de má qualidade
  51. Disfunção erétil
  52. Outras causas
  53. Outros fatores que podem reduzir a fertilidade
  54. Consumo de bebidas alcoólicas
  55. Tabagismo
  56. Drogas recreativas
  57. Peso
  58. Medicamentos
  59. Lubrificantes
  60. Idade
  61. Infertilidade não explicada
  62. O que ler em seguida?

Sou saudável, mas não consigo engravidar, por quê? – Nilo Frantz – Medicina Reprodutiva

Não consigo ficar grávida!

Após algum tempo de tentativas sem que haja sucesso, é normal que o casal comece a ficar preocupado e passe a pensar mais sobre a sua fertilidade.

Existe um tempo de espera considerado normal para conseguir conceber. Esse prazo é de 12 meses para casais sem nenhum problema de fertilidade pré-existente e quando a mulher possui uma idade inferior a 35 anos.

As estatísticas mostram que um casal jovem e saudável tem apenas 20% de chances de engravidar a cada mês.

Dito isso, se após esse tempo de espera, a dificuldade para engravidar persista, o ideal é procurar um especialista o quanto antes para obter um diagnóstico mais preciso.

Pensando nisso, preparamos este post para ajudar você a entender as principais causas e o que fazer caso esteja desconfiando que seja infértil.

Boa leitura!

O período fértil feminino

O período fértil feminino é identificado pela disponibilidade do óvulo para fecundar. A mulher já nasce com todos os óvulos que precisa e estes são liberados mensalmente com a menstruação.

Até os 35 anos de idade, a maioria das mulheres tem o período fértil normal. Por esse motivo, somente após 12 meses de tentativas que é indicado buscar orientação médica para engravidar. 

Mas, é importante lembrar que no caso de mulheres com mais de 35 anos, o tempo de espera é apenas de seis meses, a partir desse período, o ideal é procurar um especialista.

A infertilidade feminina

As causas da infertilidade são inúmeras. Um dos exemplos, tal como citamos no tópico anterior, é a gravidez tardia da mulher. Outros motivos que podem levar à infertilidade são: estresse e DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Para o casal que está com dificuldade para engravidar, o estresse pode dificultar um pouco mais a situação. A sensação de ansiedade influencia na produção de determinados hormônios, impedindo que a concepção ocorra.

Também é importante lembrar que alterações no sistema reprodutor feminino também diminuem as chances de gravidez, bem como, a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), que também é provocada por desequilíbrios hormonais.  

Outra causa bastante comum para a infertilidade é a endometriose, doença caracterizada pela implantação do endométrio (tecido intra uterino) fora do útero, como exemplo, no abdômen, na bexiga, entre outros.

A tireoide também é uma das principais causas da infertilidade feminina, já que a glândula tireoide é responsável pela produção de hormônios essenciais para a gravidez.

Como podemos ver, as causas para a infertilidade podem ser diversas e por esse motivo, é fundamental consultar um médico especialista em Medicina Reprodutiva, para avaliar melhor cada caso.

A infertilidade masculina

Ao contrário do que muita gente pensa, a dificuldade em conceber não se deve exclusivamente a fatores femininos. Aliás, a porcentagem de se ter problemas de infertilidade é de 30% tanto para os homens como para as mulheres.

Mas, os motivos para a infertilidade masculina também são diversos e dependem de um diagnóstico preciso.

Uma das principais causas para a infertilidade masculina é quando o homem não produz a quantidade ideal de espermatozóides. Isto é, quando a qualidade e quantidade de espermatozóides não é suficiente para fecundar o óvulo.

Outras situações são: dificuldade em ejacular, produzir espermatozóides com alterações infecciosas, piospermia…

Vale mencionar que apenas 10% dos casos da infertilidade não tem causa definida. Esses casos são conhecidos como Infertilidade Sem Causa Aparente (ISCA).

Por esse motivo, é fundamental consultar um especialista que possa determinar com mais rigor as causas de dificuldade em engravidar, de modo a propor o melhor tratamento para o caso.

Não consigo engravidar! O que fazer?

Passado o tempo de espera e as tentativas de engravidar não tenham dado certo, o melhor é procurar orientação médica para verificar se o casal tem as condições para engravidar.

Afinal, como pudemos ver, não é um processo tão fácil como parece. Para uma gravidez ocorrer, é necessário que uma série de fatores biológicos estejam em perfeita sintonia.

O especialista em Medicina Reprodutiva é o profissional mais qualificado para avaliar a saúde do casal e realizar um diagnóstico preciso da situação. 

Durante as consultas, o médico deve pedir a realização de diversos exames para identificar as causas da infertilidade.

A partir daí, junto ao casal, o médico poderá planejar o melhor tipo de tratamento, de forma a garantir o conforto e confiança para os pacientes.

Considerações finais

Como vimos ao longo do post, existem diversos motivos que podem dificultar a gravidez. Os problemas podem ser tanto da mulher, do homem, do casal ou até mesmo sem causa aparente.

No entanto, a boa notícia é que atualmente a medicina dispõe de métodos de diagnóstico e tratamentos que já ajudaram milhares de casais a realizar o sonho de ter um filho.

Se você quer saber mais informações sobre este assunto, sugiro a leitura de um eBook que publicamos recentemente. Para baixar gratuitamente é só clicar no link:

Não Consigo Engravidar. O Que Fazer?

Por fim, lembre-se de consultar um especialista para obter um diagnóstico preciso, pois ele indicará o melhor tratamento para o seu caso.

Se você achou que o nosso post ajudou você a conhecer mais sobre as causas da infertilidade, clique aqui e complemente seus conhecimentos sobre as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.

Источник: https://www.nilofrantz.com.br/sou-saudavel-mas-nao-consigo-engravidar-por-que/

Por que não consigo engravidar? Entenda as principais causas

Não consigo ficar grávida!

As repetidas tentativas de engravidar sem sucesso são extremamente frustrantes para um casal. O desejo de começar uma família é um momento especial, mas as dificuldades enfrentadas por quem não consegue dar o primeiro e principal passo nessa jornada podem ser desgastantes.

Nesse momento, é importante entender que existem vários outros casais que passam por situações similares e encontram uma solução. Apesar do estresse ser uma sensação que costuma tomar conta do cenário, às vezes inviabilizando um olhar mais clínico, é necessário lembrar que esse problema deve ser abordado de uma maneira lógica e prática.

Para isso, é importante que você se informe de maneira extensa, para entender quais erros você pode estar cometendo sem notar, ou qual tipo de complicação está impedindo sua gravidez. Para lhe ajudar nesse processo, fizemos uma compilação das principais razões pelas quais mulheres não conseguem engravidar.

Muito ou pouco?

Uma das funções mais vitais e básicas do ser humano é ter relações sexuais e reproduzir-se. Sendo assim, é essencial que você se pergunte se está mantendo relações sexuais em uma frequência que é suficiente para melhorar suas chances de engravidar, ou isso poderia dificultar o processo.

É importante ter uma vida sexual saudável, certificando-se de que os momentos das relações sexuais do casal estão de acordo com o ciclo de ovulação da parceira. Hoje em dia existem muitos aplicativos disponíveis que podem ajudar a acompanhar de perto e com precisão o período de ovulação.

Além disso, é preciso avaliar se você só está fazendo sexo quando pensa que está ovulando. É muito fácil pular o período fértil se você só mantém relações sexuais quando está ovulando, porque o mais recomendado é que o foco seja dado poucos dias antes da ovulação

Cuidado com o estresse

O estresse durante esse momento da vida não é muito comum, mas se o seu nervosismo está acima dos níveis considerados normais, entre em contato com seu médico.

Fique de olho nos exercícios físicos

Se você é uma daquelas pessoas que não consegue ficar sem fazer exercícios físicos pesados na academia, é importante entender que exercícios extremos podem ser um dos fatores contribuintes para a sua dificuldade em engravidar.

Se você está malhando demais, acaba por reduzir a porcentagem de gordura no seu corpo, e o resultado disso é que seu ciclo menstrual pode ser comprometido – o que, claro, impede a possibilidade de fertilização do óvulo.

Ou seja, mesmo que você se sinta bem malhando como sempre esteve acostumada, é recomendável que você diminua os níveis de intensidade dos exercícios.

Consulte seu médico para entender qual é o “ponto ótimo” de exercícios que você pode fazer para se manter saudável e conseguir engravidar.

O peso conta

Como citamos ali em cima, o baixo percentual de gordura pode comprometer suas chances de conseguir engravidar, mas o mesmo é válido para o outro lado. Estar acima do peso, ou com grande percentual de gordura corporal, pode afetar funções hormonais e diminuir sua capacidade de ter um ciclo reprodutivo saudável.

Carregar um peso extra pode, também, causar ovulação irregular. Além disso, se algum dos parceiros no casal que está tentando engravidar está obeso, a chance de concepção é drasticamente reduzida.

Sendo assim, mulheres que tem o desejo de engravidar devem focar em uma dieta balanceada (com o acompanhamento de um profissional nutricionista).

Cigarros e bebidas

Fumar e beber excessivamente álcool pode reduzir suas chances de engravidar. Ambos os hábitos têm a habilidade de comprometer sua capacidade de engravidar porque afetam seu sistema reprodutivo. Para os homens, fumar tabaco pode diminuir a contagem e a motilidade dos espermas.

Se você já pensava em reduzir ou parar com hábitos que não fazem bem para a sua saúde, esta é a hora certa. Mais do que nunca, você precisa do seu corpo no melhor estado possível, e desistir de hábitos prejudiciais é uma das coisas que mais lhe irá a ajudar a engravidar e, depois, para as mulheres, manter uma gestação saudável.

Outros motivos que podem impedir a gravidez

Existem diversos outros fatores que podem causar a infertilidade de uma pessoa. No caso das mulheres podem ocorrer: problemas na ovulação, alterações tubárias ou no útero, endometriose. Já nos homens os problemas na formação, no transporte ou na ejaculação dos espermatozoides são os principais culpados.

Ficou interessado e deseja entender mais sobre fertilidade? Entre em contato com a gente e agende agora mesmo a sua consulta. Estaremos prontos para resolver todas as suas dúvidas!

Источник: https://profiv.com.br/blog/nao-consigo-engravidar-causas/

Doutor Responde: Por que não consigo engravidar?

Não consigo ficar grávida!

Revisado pelo: Ginecologista e Obstetra Dr. Rodrigo da Rosa Filho (CRM 119789)

Muitos são os casais que sonham em ter filhos e aumentar as suas famílias. É o que confirma dados de 2016, onde se estima que mais de 50% das gestações no Brasil eram planejadas pelos futuros papais ou mamães. Mas sabemos que nem sempre as coisas podem sair como planejado, e uma gravidez pode levar mais tempo para acontecer por métodos naturais.

Sendo assim, separei as questões mais recorrentes entre casais que estão levando mais tempo para alcançar a gravidez, e desta forma, tranquilizar-te com as melhores dicas e soluções. Confira!

“Doutor, posso ter alguma doença que me deixe infértil?”

Primeiramente é importante salientar que alcançar a gravidez pode levar tempo. Apenas consideramos um casal infértil, depois de no mínimo, 12 meses contínuos de tentativas sem o uso de métodos contraceptivos, e ainda assim, a infertilidade só pode ser uma certeza após exames e acompanhamento médico.

Mulheres que tenham um histórico de doenças ginecológicas podem sim ter mais dificuldades para engravidar.

“Sofro com endometriose, doutor. Mesmo assim, poderei ter filhos?”

A endometriose é um caso comum, e que acomete muitas mulheres. Nesta doença, o revestimento interno do útero (endométrio) se implanta fora da cavidade endometrial e atinge os ovários, o intestino e até mesmo a parede abdominal. Desta forma, a endometriose dificulta o encontro do espermatozoide e o óvulo, tornando comum a infertilidade entre mulheres que sofrem desta patologia.

O importante é ter acompanhamento com um ginecologista da sua confiança, pois, mesmo que a endometriose reduza as possibilidades de gestação por métodos naturais, elas não serão nulas, e tratamentos sempre podem ser aplicados de acordo com seu caso.

“Não consigo engravidar por ter ovários policísticos?”

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) também coloca em risco a fertilidade feminina. Estas pacientes apresentam ovários aumentados e com uma série de folículos, o que impacta seu ciclo menstrual. Uma vez que a mulher não possui um ciclo menstrual regular, com datas corretas para ovulação (período fértil feminino) a gravidez também se distancia.

Da mesma forma, apenas um profissional poderá avaliar o seu caso e determinar as reais chances de se chegar a gestação por métodos naturais. É importante salientar que não se trata SOP com anticoncepcional.

“Há outras doenças que podem me impedir de engravidar?”

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), anteriormente conhecidas como DSTs, também são casos para se manter atenção, como o vírus do HPV, ou até mesmo corrimentos, que em alguns casos podem indicar uma infecção no aparelho reprodutor feminino.

“É verdade que o estresse pode não me deixar engravidar?”

Sim, a mulher que passa por muitas situações de estresse e cansaço, leva muito mais tempo, ou até mesmo não alcança a gravidez.

Pesquisadores já afirmaram que o estresse altera hormônios importantes no organismo, além de liberar substâncias que em muito dificultam a gravidez, fazendo com que hoje já seja um grande tópico para a infertilidade.

Para conseguir engravidar é muito importante a liberação de hormônios “amigáveis” e que facilitem a fecundação.

“Há chances de meu marido ser infértil?”

Homens podem representar até 40% dos casos de infertilidade no casal, e em sua grande maioria, ligados a problemas com a qualidade de espermatozoides.

Ao contrário das mulheres, que já nascem com uma contagem determinada de óvulos, os homens produzem espermatozoides basicamente durante toda a vida, mas nem sempre este fato pode ser sinônimo de fertilidade.

É comum que o homem não tenha uma contagem suficiente de espermatozoides para a fecundação, ou até mesmo que seus espermatozoides apresentem problemas de locomoção, entre outros.

É de extrema importância que o homem procure um urologista para melhor orientação e realização de exames como o espermograma, por exemplo, onde conseguirá saber com precisão a saúde e contagem de seus espermatozoides.

“Estou fora do peso ideal, conseguirei engravidar?”

Pesquisas recentes já afirmam que 12% dos casos de infertilidade estão ligados ao peso da tentante.

 Mulheres abaixo do peso ideal podem apresentar dificuldades de fecundação por falta de nutrientes e vitaminas necessárias, além de problemas no ciclo menstrual, já que é necessário valores próximos de 22% de gordura corporal para o sistema ideal de ovulação e reprodução. Abaixo de 15% de gordura corporal temos comprometimento da função ovariana.

Já mulheres com sobrepeso podem ter sua química hormonal alterada, além de maior tendência a doenças como hipertensão ou diabetes durante a gestação.

“Afinal, como eu consigo engravidar?”

Como mencionei anteriormente, apenas um acompanhamento com o ginecologista ou um especialista em reprodução humana poderá detectar quais são as suas reais dificuldades e problemas para alcançar a gravidez.

Caso deseje iniciar as tentativas, aconselho a calculadora do período fértil, a antiga tabelinha. Com ela você conseguirá saber as datas aproximadas da sua ovulação, para tentar as relações sexuais com seu parceiro de forma mais exata.

É interessante evitar o uso de lubrificantes íntimos durante as relações sexuais. O muco cervical, secreção produzida pelo colo do útero, com mais intensidade durante seu período fértil, auxilia o espermatozoide a chegar ao óvulo de forma mais rápida. Lubrificantes podem dificultar a ação do muco cervical e o encontro dele com os espermatozoides.

Não se esqueça que o consumo de bebidas alcoólicas, cigarro e cafeína em excesso pode alterar seu organismo e consequentemente dificultar a gravidez. Tente praticar exercícios físicos com o parceiro para melhorar as condições do corpo, além de priorizar alimentos com ácido fólico, que também pode ser receitado em comprimido por seu médico, por evitar problemas de formação no feto.

Por fim, lembre-se que mesmo sendo difícil alcançar a gravidez, hoje são vastas as formas de tratamento de reprodução humana assistida, como a Inseminação Artificial, a Fertilização in Vitro ou a Ovodoação, e a cada dia estes procedimentos são mais precisos e apresentam maiores chances de sucesso.

Faça um acompanhamento com seu médico de confiança, siga as dicas que melhor se encaixarem no seu caso, e saiba que pode sempre contar com especialistas em reprodução assistida quando necessário, para realizar o sonho de trazer ao mundo esta nova vida.

Источник: https://materprime.com.br/doutor-responde-por-que-nao-consigo-engravidar/

Porque não consigo engravidar?

Não consigo ficar grávida!

Postado em: 1 de junho de 2018

“Doutor, não consigo engravidar! O que está acontecendo?”. Frases desse tipo não são incomuns no consultório de um ginecologista. Afinal, após certo tempo de tentativas, a mulher costuma ficar preocupada em relação à sua fertilidade.

A preocupação exagerada, no entanto, não precisa acontecer. As estatísticas mostram que, até os 35 anos, a mulher pode demorar até 12 meses de tentativas para conseguir a concepção. Isso porque o casal só tem 20% de chance de gravidez a cada mês.

Afinal, a gestação só pode ser iniciada no período fértil da mulher, que se limita a poucos dias mensais. Mas, se há suspeita de que o casal já tenha algum problema que justifique a infertilidade, como menstruações irregulares ou infecções, deve-se procurar o especialistas antes de ser tarde demais.

Outra possibilidade de procurar o ginecologista o quanto antes é quando suspeita-se de que a mulher tem poucos óvulos.

O período fértil da mulher

O período fértil de uma mulher é caracterizado pela disponibilidade do óvulo para fecundação. O óvulo é a célula reprodutora feminina, liberada mensalmente pelo ovário. Os gametas são desenvolvidos a partir dos ovócitos, que já nascem com a mulher.

Este processo se inicia com a puberdade. A partir dela, o ovário começa a amadurecer mensalmente um ou mais ovócitos. Maduras, as células se transformam em óvulos e são liberadas para as tubas uterinas. Lá, elas ficam aguardando um espermatozóide, que deverá fecundá-lo.

Caso isso ocorra, dá-se origem a um zigoto, que vai desenvolver um embrião e gerar o feto.
Caso o óvulo não seja fecundado, ele será eliminado pelo corpo.

O endométrio (camada interna do útero) que estava pronto para receber o óvulos fecundado (embrião) descama formando a menstruação.

Até seus 35 anos, a maioria das mulheres tem período fértil normal. Por isso, só apenas 12 meses de tentativas é indicado buscar um médico. Para as que tem mais de 35 anos, o tempo de busca pela concepção pode ser de apenas 6 meses antes da procura por um especialista. Afinal de contas, a partir dessa idade sua fertilidade começa a diminuir.

Causas da infertilidade

Os motivos que levam à dificuldade em engravidar são diversos. Como citado anteriormente, a idade avançada é uma delas, já que diminui a fertilidade da mulher. Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) também podem levar à infertilidade, assim como o estresse.

O estresse afeta a fertilidade do casal que está em busca de um herdeiro. Isso porque, a sensação de ansiedade e pressão influenciam no modo como os hormônios são produzidos e utilizados no corpo.

Os óvulos da mulher são liberados pela ação de hormônios, assim como os espermatozoides masculinos.

Logo, se não houver consistência no trabalho dessas substâncias, o processo de concepção fica prejudicado.

Outra causa muito comum da dificuldade são alterações no sistema reprodutor feminino. Os problemas, nesse caso, são os mais diversos. Há, por exemplo, a possibilidade de ocorrência da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP). A SOP é provocada por um desequilíbrio hormonal.

Nela, a mulher percebe a irregularidade de seu ciclo menstrual e da sua ovulação.
Já a endometriose é uma doença que acontece por implantação de tecido semelhante ao endométrio (camada interna do útero) fora do útero.

Este tecido libera substâncias e provocam aderências em locais próximo do útero, causado a infertilidade.

Do mesmo modo, alterações na tireoide dificultam a gravidez. A glândula tireoide é uma das principais do corpo a produzir uma série de hormônios. Quando afetadas, a glândula provoca um desequilíbrio hormonal. Em consequência, os ovários têm dificuldade em liberar os óvulos, prejudicando também a concepção.

Infertilidade masculina

A dificuldade em conceber não ocorre apenas devido a fatores femininos. Segundo pesquisas, em 30% dos casos, a infertilidade do casal tem causas masculinas. Ou seja, o corpo do homem é quem apresenta dificuldades em fecundar o óvulo.

Uma série de condições pode levar a essa dificuldade. A primeira ocorre quando o homem não consegue produzir a quantidade adequada de espermatozoides. Aqui, o sêmen fica “pobre” de gametas masculinos, o que vai tornar a natação dos espermatozoides até o óvulo mais complicada.

Também podem acontecer situações como a dificuldade do homem em ejacular, ou em produzir espermatozóides com boa mobilidade.

Em 10% dos casos da infertilidade do casal, o problema não tem causa definida. Ou seja, ocorre a chamada Infertilidade Sem Causa Aparente (ISCA).

Nesses casos, ao invés do tratamento do problema, costuma ser indicada alguma técnica de reprodução assistida para a concepção.

Não consigo engravidar: o que faço?

Se você disser ao seu médico “não consigo engravidar”, ele provavelmente irá te responder “Vamos ver se você tem todas as condições para engravidar ”. Afinal, para garantir uma gestação saudável para mãe e bebê, é fundamental preparar o corpo da mulher para concepção.

Por esse motivo, você deve procurar seu médico logo que tomar a decisão pela gravidez. No consultório, o especialista poderá avaliar sua saúde como um todo, atestando sua segurança em gerar um bebê. Isso significa, por exemplo, que será avaliada a existência de doenças em seu organismo. Caso problemas estejam presentes, é importante saná-los antes da concepção.

Exames também podem indicar qualquer tipo de alteração em seu aparelho reprodutor. Caso já descobertas neste momento, as condições podem ser tratadas antes mesmo do início das tentativas de concepção.

Além disso, o especialista poderá indicar uma série de suplementos, que vão favorecer todo o processo de gestação.

Dentre todos, o nutriente mais importante para a concepção é o ácido fólico. Encontrado em alimentos de folhas verde escuras, o produto está disponível em cápsulas “potentes”. A substância protege o bebê de malformações genéticas.

Essas substâncias estão disponíveis numa série de alimentos. Seu consumo por remédios, no entanto, facilita a absorção dos nutrientes pelo organismo. É essencial, porém, que o consumo desses suplementos só seja realizado com a devida prescrição médica.

Quero mais informações

É interessante, aliás, que o homem também passe por avaliação médica. Afinal, ele também será responsável pela gravidez. Garantir sua saúde aumenta as chances de fecundação do óvulo, como desejado.

Cuide bem da sua saúde!

Outra recomendação do seu médico especialista será pela adoção de uma dieta saudável. Quando o corpo está alimentado de nutrientes, trabalha ainda melhor em cada um dos seus sistemas.

Incluindo os sistemas hormonal e reprodutor, os mais importantes no processo de concepção.
Dessa forma, é fundamental manter dieta rica em vitaminas E, A, C e D e nos nutrientes já citados.

O consumo de proteína, ovos, verduras, frutas, soja, leite e derivado auxilia muito no trabalho do organismo, aumentando a possibilidade de concepção do casal.

Ao mesmo tempo, homem e mulher devem evitar o consumo de produtos maléficos ao organismo. Como bebidas alcoólicas, cigarros, cafeína em excesso e remédios sem prescrição médica. Tal qual as drogas, que tem péssimos efeitos sobre o organismo.

Cada uma dessas substâncias pode interferir diretamente na ovulação feminina e na produção dos espermatozoides, no homem.
Para alcançar a concepção, é igualmente benéfico manter a prática regular de exercícios físicos.

O esporte promove a liberação de uma série de substâncias benéficas ao corpo. Primeiro, isso auxilia no relaxamento do casal – algo essencial, uma vez que o estresse pode dificultar a gravidez. Simultaneamente, o exercício físico promove a melhor circulação sanguínea do organismo.

Considerando que o sangue é quem leva nutrientes e oxigênio a todas as células do corpo, o funcionamento de todo ele é potencializado.

Sexo e período fértil

Como explicado anteriormente, um casal só consegue engravidar durante o período fértil da mulher. Esse período é definido pela disponibilidade do óvulo em ser fecundado. Logo, é importante que a mulher conheça seu período fértil, para que possa “programar” o melhor momento de praticar relações sexuais.

Para acompanhar o ciclo, uma boa opção é pelo uso da chamada “tabelinha”. Ela auxilia na percepção do dia de ovulação da mulher. Funciona assim: quando possui período regular, a mulher tem 28 dias de intervalo entre uma menstruação e outra.

Neste caso, o 14º desse ciclo geralmente é o da ovulação, ou seja, o dia em que o óvulo é liberado pelo ovário.

Dessa forma, a mulher e seu parceiro podem intensificar a atividade sexual três dias antes, e três dias depois do dia de ovulação. Isso vai aumentar a possibilidade de com concepção, uma vez que o óvulo pode ser liberado pouco antes, ou pouco depois do previsto.

Источник: https://clinicagera.com.br/nao-consigo-engravidar/

Não consigo engravidar! O Que Esta Acontecendo?

Não consigo ficar grávida!

Não consigo engravidar! Muitas, mas muitas mulheres dizem essa frase a cada dia e a cada frase uma dor e um sentimento diferente. Engravidar para muitas significa muito e a cada ciclo que a menstruação aparece ao final é um sentimento de destruição, devastação para as tentantes.

O fato é que engravidar se torna uma busca imensamente desgastante e por muitas vezes, a mulher, o casal nem sabe por onde começar quando o assunto é saber o porquê de não conseguir engravidar.

 Mas não conseguir engravidar tem suas explicações, e por mais que seja uma infertilidade sem causas aparentes, há sim como descobrir se é uma condição passageira ou mesmo definitiva. Esterilidade ou infertilidade? Não sou estéril, porque não consigo engravidar então?

Porque Não Consigo Engravidar? Buscando as Causas

usado seja ele pílula, preservativo ou mesmo demais métodos são deixados de lado e aí as tentativas começam.

Se passam 2, 3, 6, 7, 10 meses e nada! Normal? Sim, até um ano de tentativas é considerado dentro do prazo para normalidade de um casal, então 12 ciclos com relações sexuais 2, 3 vezes na semana.

Porém um ano se passa e nada de gravidez, então o que fazer? O ideal quando se quer engravidar, seria o casal fazer exames de rotina, mesmo que não tenha tanto tempo de tentativas para engravidar.

Assim que o método contraceptivo for deixado, exames de sangue, hormonais, e um ultrassom devem ser feita pela mulher. Para os homens exames de sangue e urina também são bem vindos. A partir desse ponto já se sabe se está tudo ok para tentar um bebê. Mas nem sempre o bebê vem dentro de um ano e aí uma pesquisa mais a fundo do que estaria acontecendo deve se iniciar.

Em principio o casal deve procurar um ginecologista, este pode começar a investigação do casal. Para mulheres valem todos os tipos de exames hormonais existentes, de A a Z , uma ultrassom completa dos ovários e útero também.

Histerosalpingografia é um ótimo exame para saber se há problemas com as trompas, algumas vezes aderências podem acontecer e inviabilizar a fecundação na trompa.

Assim como para o homem e também uma ultrassom e um espermograma para avaliação do estado de saúde do esperma, em motilidade, saúde e morfologia. Esses exames devem detectar se há algo errado.

A maioria dos casos apresenta um diagnóstico de problemas de fácil resolução, isso é, quando se é detectado algum problema hormonal, tanto do homem como da mulher.

Porém outros motivos podem ser detectados no caso das mulheres de síndrome de ovários policísticos que é tratável, endometriose, um pouco mais grave que a somp, ausência de ovulação, esses são os mais corriqueiros motivos de tentativas frustradas de uma gravidez.

No caso do homem, baixa motilidade ou diminuição do esperma por alguma infecção ou outros motivos podem fazer com que um casal não consiga engravidar. Porém todos os motivos são tratáveis em causa de infertilidade com essas causas.

 Casais com mais de 2 anos de tentativas sem sucesso de gravidez, e nenhum motivo encontrado em exames são considerados inférteis, porém a gravidez não é impossível de acontecer, nada impede que repentinamente a gravidez aconteça.

Somente em alguns casos um dos lados ou em ambos podem ser declarados como esterilidade, que é realmente a impossibilidade de ter filhos e aí outras formas como adoção deve ser cogitada pelo casal. Se vasectomizado, o homem se torna estéril. Se sem os ovários ou útero, a mulher se torna estéril então, o motivo da esterilidade nem sempre é congênita. Alguns outros fatores podem contribuir. Felizmente grande parte dos casais que tentam ter filhos e que não conseguem engravidar é infértil e não estéril.

Mas o que fazer então para facilitar a gravidez em casos de infertilidade não aparente? Alguns métodos pode ajudar e muito. Métodos como temperatura basal, coito programado, indução de ovulação assistida por um bom profissional podem ajudar e muito a chegada do tão sonhado filho.

Claro que saber em que dia a ovulação ocorre também é muito importante, então, se a mulher tem ciclos desregulados, com cada mês uma quantidade de dias diferentes, deve procurar junto com seu ginecologista formas de regular ou identificar a ovulação ajuda e muito! Métodos como Billings, por exemplo, pode ajudar e muito a identificação do dia fértil e assim favorecer a gravidez.

Casos com impedimentos da ovulação como hormonais e síndrome dos ovários policísticos merecem atenção e devem ser tratados para a gravidez acontecer. Em casos mais severos como endometriose, a cirurgia pode ser necessária e até mesmo fertilização in vitro.

Problemas como varicocele e infecção nos testículos também são passiveis de tratamento, aliás, são muito bem resolvidos, igualmente como na mulher, muitos casos são tratáveis.

Casos assim são perfeitamente viáveis, importante avaliar o caso individualmente com o médico especializado.

Não Consigo Engravidar, Pode ser Emocional?

Sim, descartado o motivo físico, o emocional pode atrapalhar na busca pela gravidez. Infelizmente a gravidez pode ser boicotada pela própria mulher ou mesmo pelo casal pela imensa vontade de ter um bebê.

O tempo pode ir passando e sem a chegada da tão desejada gravidez, o casal pode vir a ter problemas de ansiedade. Outro fator que pode atrapalhar a chegada da gravidez também é a intervenção externa de parentes ou amigos que fazem certa pressão para que o casal tenha um filho.

O segredo é o acompanhamento de bons profissionais, que estejam interessados em ajudar o casal.

Qual é o segredo então quando o motivo é emocional? Relaxar! Namorar por amor e deixar acontecer.
Mas e se se passarem os anos e ainda não houve a gravidez? Novos exames devem ser feitos, e se mesmo estando tudo bem a gravidez não veio ainda, vale repensar em alternativas como tratamentos de fertilidade para ajudar.

Existem formas como inseminação, fiv, e tantas outras formas que ajudam um casal a ter um filho… Até mesmo adoção. Se tem amor para dar, basta abrir a mente e analisar as possibilidades, porque não? Como dizem os médicos e psicólogos, ansiedade e gravidez são coisas que não combinam. Manter a calma e serenidade é fundamental.

Posts Úteis para quem esta tentando engravidar:

Calculadora do período fertil

Coito Programado – Ajuda Extra Para Engravidar

Teste de Ovulação – Como fazer e Interpretar?

Ansiedade de Tentante – O Que Fazer Com Ela no Momento de Ser Mãe?

Dicas Para Engravidar- Posições e Truques Para Tentantes

Boa sorte para quem esta nessa jornada!

Foto: Corie Howell

Источник: https://www.famivita.pt/nao-consigo-engravidar-como-descobrir-causa/

Por que não consigo engravidar?

Não consigo ficar grávida!

Embora o processo de concepção de um bebê pareça simples, nem sempre é o que ocorre na prática com muitos casais. Muitas vezes, o sonho de um novo bebê na família transforma-se na ansiedade por um resultado que não se concretiza.

Consequentemente, o casal pode enfrentar tristezas e outras dificuldades de ordem emocional. Para tratar dessa questão, a seguir explicamos possíveis causas para uma infertilidade e o que fazer caso uma gravidez pareça impossível de ocorrer.

Quais são as principais causas da infertilidade?

Quando um casal está tentando engravidar, mas as inúmeras tentativas não obtêm um resultado positivo, é bastante provável que um dos parceiros tenha problemas de fertilidade e existe uma grande variedade de causas para tal situação.

Em relação aos homens, eles podem ser inférteis devido a: problemas na produção ou manutenção de seus espermatozoides; infecções ocasionadas por doenças sexuais transmissíveis (DSTs); ocorrência da varicocele; disfunção sexual; ou até mesmo anomalias estruturais em alguma área do aparelho reprodutor.

Já as mulheres tornam-se estéreis com a idade devido a uma redução da função ovariana, bem como a perda da qualidade de seus óvulos. Isto é decorrente do processo natural de envelhecimento de todo o aparelho reprodutor feminino e vale lembrar que os óvulos acompanham a mulher desde o seu nascimento.

Na sequência, é possível observar no gráfico as porcentagens relativas às probabilidades de engravidar e de infertilidade associadas às faixas etárias das mulheres.

Mas existem outros fatores – relacionados ou não à idade – que também podem desencadear a infertilidade feminina dentre os quais citamos: obstruções nas tubas uterinas; anormalidades no útero como pólipos e miomas; presença da endometriose; e modificações do muco cervical, por exemplo.

Além disso, problemas hormonais e imunológicos, em homens e mulheres, podem promover quadros de esterilidade.

Para uma compreensão mais detalhada sobre as causas para a infertilidade, tanto dos homens como das mulheres, acesse nosso post Causas da Infertilidade!

Existem maneiras de preservar a fertilidade?  

Mesmo diante das causas da infertilidade, há que se considerar uma série de atitudes que atuam no sentido de preservar a capacidade reprodutiva tanto dos homens como das mulheres e que, certamente, podem minimizar as chances de se deparar com a incômoda pergunta ‘por que não consigo engravidar?

Em geral, são dicas simples e que visam a manutenção de uma vida saudável sem excessos. Abaixo citamos algumas delas:

  • cuidar do peso, evitando o sobrepeso e a obesidade;
  • praticar atividades físicas regularmente;
  • alimentar-se equilibradamente e com nutrientes essenciais;
  • realizar um controle das emoções visando reduzir os estresses;
  • dormir bem;
  • não fumar;
  • não utilizar quaisquer drogas ilícitas;
  • reduzir a ingestão alcóolica;
  • ter uma vida sexual saudável, evitando as DSTs.

Além do citado acima, é ideal que as mulheres consultem o ginecologista anualmente para fazer os exames de rotina e verificar sua saúde reprodutiva. E, ainda, é possível que, caso optem por ter filhos após os 35 anos, realizem o congelamento de seus óvulos. Dessa maneira, garantem a qualidade dos mesmos, ainda que a gravidez ocorra em idade mais avançada.

Como saber se sou estéril?

Se há dificuldade em engravidar, mesmo mantendo relações sexuais frequentes e nos períodos em que ocorre a ovulação, é possível que haja um caso de infertilidade no casal. Para confirmar tal suspeita são realizados diferentes exames.

Dentre os procedimentos diagnósticos masculinos realizados citamos o principal deles que é o espermograma. Este é uma análise tanto quantitativa quanto qualitativa do sêmen baseada em certos parâmetros como:

  • volume, pH, viscosidade, cor e aspecto do líquido seminal;
  • concentração, morfologia, motilidade e vitalidade dos espermatozoides.

Caso o resultado do espermograma não identifique uma infertilidade masculina, deve-se, na sequência, realizar exames para detectar uma possível esterilidade feminina. A seguir apresentamos os mais comumente solicitados pelo médico:

  • dosagem hormonal;
  • histerossalpingografia;
  • histeroscopia;
  • ultrassom vaginal.

Ressaltamos que esses exames diagnósticos, com exceção da dosagem hormonal, são capazes de observar as condições anatômicas do aparelho reprodutor feminino e encontrar as diversas causas para a infertilidade da mulher, citadas anteriormente.

Vale salientar que a histeroscopia, uma endoscopia uterina, é mais específica para analisar a cavidade uterina e as alterações no endométrio.

Já a histerossalpingografia verifica detalhadamente, por meio de uma radiografia de contraste, a condição do útero e das tubas uterinas tais como presença de pólipos, miomas, anomalias congênitas ou obstruções tubárias.

Por fim, a ultrassonografia feminina é um exame de rotina, utilizado bastante frequentemente na clínica ginecológica, pois permite analisar todos os órgãos da região pélvica e, inclusive, identificar motivos para uma esterilidade.

Quando procurar ajuda?

Caso você esteja tentando engravidar a mais de um ano e se depare com a pergunta ‘por que não consigo engravidar?’, o ideal é buscar a ajuda de um profissional qualificado.

Ao consultar um ginecologista ou urologista alguns dos exames que citamos anteriormente poderão ser solicitados e a partir de seus resultados o médico saberá como está a situação reprodutiva do casal.

Em seguida, se uma infertilidade for detectada, caberá ao médico encaminhá-los a um especialista em reprodução humana o qual será responsável por orientá-los no tratamento para esterilidade ou na busca por alternativas para uma concepção segura e saudável.

Mas, se você quiser uma atuação clínica ainda mais completa, procure seu médico assim que a decisão por uma gravidez seja tomada. Lembramos que um preparo do corpo feminino e a mudança de hábitos do casal pode facilitar todo o processo para engravidar, além de garantir mais saúde ao futuro bebê.

Источник: https://www.clinicaconceber.com.br/artigos/por-que-nao-consigo-engravidar/

Problemas de fertilidade

Não consigo ficar grávida!

A infertilidade afeta uma proporção considerável da população – cerca de 16% dos casais não consegue engravidar depois de um ano de relações sexuais sem proteção.1 Neste artigo, analisamos uma série de questões que podem causar problemas de fertilidade em homens e mulheres:

  • Aproximadamente, um terço dos casos de infertilidade é relacionado às mulheres, 20% aos homens e quase metade envolve ambos os parceiros ou são inexplicáveis.2
  • Para as mulheres, a infertilidade é frequentemente relacionada aos hormônios ou a problemas nas tubas uterinas ou no útero.
  • Se uma mulher não está ovulando, identificar isso o mais rápido possível pode permitir que ela tome a ação clínica apropriada.
  • Para os homens, a infertilidade é frequentemente relacionada à baixa contagem de espermatozoides e à disfunção erétil.
  • Os aspectos do estilo de vida como peso, tabagismo e consumo de álcool podem reduzir a fertilidade para homens e mulheres
  • Se você estiver tentando engravidar há um ano, não obteve sucesso, e tiver menos de 35 anos, consulte um profissional da saúde para obter mais informações. Se você tiver mais de 35 anos, consulte seu médico depois de 6 meses tentando engravidar. Se tiver mais de 40 anos, consulte seu médico imediatamente.

Compreenda as causas e explore suas opções

Se você desejar saber mais sobre o que pode causar problemas de fertilidade nas mulheres, homens e casais, veja as informações abaixo sobre algumas das doenças ou causas mais comuns de infertilidade. Essa lista não é abrangente, e você pode conversar com seu médico para obter informações adicionais sobre sua situação individual.

O que pode afetar a fertilidade das mulheres?

Existem duas áreas de problemas comuns que comprometem a possibilidade de engravidar – problemas com hormônios, bem como nas tubas uterinas e no útero.

Anovulação

A ovulação é controlada pelos hormônios da fertilidade. Se, por algum motivo, houver um desequilíbrio dos níveis hormonais, a ovulação poderá ser afetada. A anovulação ocorre quando o ovário não consegue produzir, amadurecer ou liberar um óvulo.

A maioria das mulheres apresentará ciclos menstruais anovulatórios em algum momento de sua vida reprodutiva. Isso é mais comum em mulheres jovens que começaram a menstruar recentemente ou nas que estão se aproximando da menopausa, mas os ciclos anovulatórios também ocorrem entre mulheres saudáveis e com menstruação regular.

Algumas mulheres sofrem de anovulação crônica e isso pode indicar uma condição hormonal subjacente, como a síndrome do ovário policístico (SOP), que dificulta a concepção natural.3

Um sinal de problemas possíveis de ovulação é menstruação muito irregular ou inexistente.

Esse desequilíbrio hormonal que afeta a ovulação pode ser causado por muitos fatores. Entre eles, estão mudanças dramáticas no peso, estresse, exercícios físicos extenuantes e doenças.

Se uma mulher saudável e com menstruação regular usa os testes de ovulação e detecta um ciclo anovulatório ocasional, deve ficar tranquila porque isso é normal e não deve ter impacto na fertilidade.

No entanto, se você não conseguir detectar o aumento de LH com os testes de ovulação («pico» no Teste de Ovulação Clearblue Digital) por três ciclos consecutivos, vale a pena conversar com um profissional da saúde.

Síndrome do ovário policístico (SOP)

O termo «ovários policísticos» descreve os ovários que contêm muitos «cistos» pequenos, ou folículos contendo óvulos que não se desenvolveram adequadamente; isso é frequentemente devido a um desequilíbrio hormonal.

Dentre os sintomas estão menstruação irregular ou ausente, ganho de peso, crescimento de pelos em excesso e problemas ao tentar engravidar.

Estima-se que cerca de uma em cada cinco mulheres no Reino Unido tenha ovários policísticos.4

Fase lútea curta

Se o número de dias entre a ovulação e a data em que a próxima menstruação inicia for muito curto (menos de 10 dias), isso pode significar que, embora você possa engravidar, o óvulo fertilizado será expelido antes de ser implantado na parede uterina.

Isso é algo que você pode notar se estiver usando um teste de ovulação. Para ver quanto tempo dura sua fase lútea, conte o número de dias entre o segundo dia fértil de pico e o dia em que a menstruação inicia.

Se você achar que sua fase lútea é muito curta, fale com seu médico, pois essa condição pode ser tratável.

Professor Michael Thomas

Um ciclo normal dura geralmente 23 a 35 dias. Ciclos menores ou maiores que isso podem estar associados a problemas de fertilidade. Ao longo da vida reprodutiva da mulher, as durações típicas do ciclo geralmente estão nesse período. Se os ciclos forem geralmente mais curtos que 23 dias, consulte um médico. 

Menopausa precoce

Ao chegar à menopausa, a gravidez não será mais possível e, no período que antecede a menopausa (perimenopausa), poderá ser muito difícil engravidar.

Se sua mãe tiver tido uma menopausa precoce, suas chances de também tê-la serão maiores. Por isso, descubra em qual idade a menopausa de sua mãe teve início.

Se ela tiver tido uma menopausa precoce, fale com um profissional da saúde sobre seus planos futuros de engravidar.

2. Problemas nas tubas uterinas e no útero

As tubas uterinas transportam o óvulo do ovário para o útero. Um bloqueio nas tubas uterinas pode evitar que o espermatozoide chegue ao óvulo; um crescimento no útero pode impedir a implantação de um óvulo fertilizado.

Infecção por clamídia não tratada

A causa mais comum de bloqueio nas tubas uterinas é uma infecção por clamídia não tratada. A clamídia é uma infecção comum que é facilmente transmitida por meio de relações sexuais sem proteção.

Algumas mulheres podem não estar cientes de que têm uma infecção por clamídia, devido à falta de sintomas.

Se houver uma chance de que você tenha contraído clamídia, marque uma consulta com seu médico para fazer o exame.

Mioma

Um mioma é o crescimento anormal de tecido muscular no útero, o que pode bloquear as tubas uterinas ou impossibilitar a implantação de um óvulo fertilizado. Para obter mais informações, consulte um médico.

Endometriose

Ocorre quando o tecido que reveste o útero cresce fora do útero. Ela pode obstruir as tubas uterinas e inviabilizar a fertilização. A endometriose pode causar uma menstruação dolorosa ou de fluxo muito intenso. Ela pode ser tratada com medicamentos ou com a remoção do tecido extra. Seu médico poderá fornecer mais informações.

Professor Bill Ledger, Especialista em Fertilidade

Muitas mulheres com endometriose leve engravidarão normalmente, embora as chances de apresentar alguns problemas de fertilidade sejam mais altas.

A endometriose grave pode lesionar as tubas uterinas, bem como os ovários e outras complicações decorrentes da endometriose também podem bloquear as tubas uterinas. Um ginecologista poderá aconselhá-la sobre o que fazer nesse caso.

Se você tiver endometriose, não tente por mais que alguns meses sem procurar ajuda médica.

O que geralmente causa problemas de fertilidade nos homens?

Existem três problemas principais que afetam a fertilidade de um homem: baixa contagem de espermatozoides ou má qualidade dos espermatozoides, disfunção erétil e outras causas menos comuns.

Contagem baixa de espermatozoides ou espermatozoides de má qualidade

Se não houver a quantidade usual de espermatozoides na ejaculação masculina, as chances de um deles fertilizar um óvulo serão reduzidas. Se a qualidade dos espermatozoides for ruim, eles poderão não conseguir chegar ao óvulo e atravessar a membrana para fertilizar o óvulo.

A produção de espermatozoides pode diminuir se os testículos não estiverem em uma temperatura baixa. Seu parceiro pode garantir que os testículos não fiquem muito aquecidos usando roupas de baixo largas. A quantidade e a qualidade dos espermatozoides podem ser determinadas com um exame simples que pode ser administrado por seu médico.

Disfunção erétil

Se o homem tiver problemas para ter ou manter uma ereção, por motivos físicos ou psicológicos, ele terá dificuldade para ter relações sexuais. Consulte o seu médico para obter informações adicionais sobre a ajuda disponível.

Outras causas

Entre as causas menos comuns da infertilidade masculina estão: bloqueios nos tubos que transportam os espermatozoides dos testículos, uma condição genética, problemas hormonais ou outras doenças mais raras. Seu médico poderá identificar esses problemas com outros exames.

Outros fatores que podem reduzir a fertilidade

Existem outros problemas que podem afetar a fertilidade do homem e da mulher.

Consumo de bebidas alcoólicas

A fertilidade do homem e da mulher pode ser afetada pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Reduzir a quantidade ingerida de álcool pode ajudá-la a engravidar. Além disso, consumir álcool durante a gravidez pode afetar a saúde do bebê; portanto, se você está tentando ter um bebê, vale a pena parar com o álcool – porque você nunca sabe quando conseguirá engravidar.

Tabagismo

Em comparação a não fumantes, homens fumantes têm uma contagem mais baixa de espermatozoides e um número mais alto de espermatozoides com anomalias.

Nas mulheres, o ato de fumar pode afetar a fertilidade e desencadear uma menopausa precoce. Também pode aumentar o risco de aborto espontâneo e início precoce do trabalho de parto.

Fumar é muito ruim para a saúde do bebê não nascido e é melhor parar de fumar antes de engravidar.

Você e seu parceiro devem tentar para de fumar se estiverem tentando engravidar.

Drogas recreativas

Muitos tipos de drogas recreativas e ilegais são usados atualmente e ainda não foi bem estudado como afetam a fertilidade. Uma vez que muitas drogas podem ter efeitos negativos em um bebê em desenvolvimento, você deve parar de usar qualquer droga recreativa ou ilegal ao tentar engravidar.

Peso

Estar abaixo ou acima do peso pode alterar seu ciclo menstrual e reduzir as chances de concepção. Homens acima do peso podem ter uma contagem mais baixa de espermatozoides, que podem ser de qualidade ruim. Consulte seu médico ou enfermeiro para saber o peso ideal e para obter conselhos práticos sobre ganhar ou perder peso, se necessário.

Medicamentos

Se você ou seu parceiro estiverem medicados, consulte seu médico para saber se os remédios não diminuirão sua fertilidade. Se ele reduzir a fertilidade de fato, pode haver alternativas disponíveis.

Lubrificantes

A secura vaginal é mais comum do que se pensa. Em um estudo com 11 países, envolvendo aproximadamente 6.500 mulheres, até 18% das mulheres com 18 a 34 anos relatou sentir secura vaginal sempre ou normalmente.

5 Isso pode ser pior ao tentar engravidar, pois existe uma tendência a aumentar o número de relações sexuais nesse período. Alguns dos lubrificantes mais comuns podem ser prejudiciais ao espermatozoide; portanto, seu uso pode reduzir suas chances de engravidar.

Lubrificantes inofensivos para o espermatozoide estão disponíveis.

Idade

A mulher nasce com uma quantidade fixa de óvulos e seu número é reduzido gradualmente com a idade. Após os 38 ou 40 anos de idade, a velocidade de perda é muito maior e a qualidade de óvulos também entra em declínio.

Se você tiver mais de 35 anos, é uma boa ideia visitar seu médico depois de seis meses tentando engravidar. Se você tiver mais de 40 anos, consulte seu médico ao começar a tentar engravidar.

Sabe-se menos sobre a fertilidade de homens mais velhos, mas acredita-se que também comece a entrar em declínio a partir dos 40 anos de idade.

Infertilidade não explicada

Por vezes, alguns exames clínicos terão resultados normais, mas você não conseguirá engravidar mesmo depois de anos de tentativas.

Isso pode ser muito frustrante e causar muito sofrimento, pois não há um problema no qual você possa focar para que seja corrigido ou tratado.

Estima-se que cerca de um terço dos casais com uma infertilidade não explicada engravidará naturalmente em 3 anos, sem nenhuma intervenção3.

O que ler em seguida?

Источник: https://br.clearblue.com/como-engravidar/problemas-de-fertilidade

Embarazo saludable
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: