Porque fazer Yoga durante a gravidez?

Yoga para gestantes: Saiba todos os benefícios

Porque fazer Yoga durante a gravidez?

O Yoga é uma prática milenar que pode ser realizada na gravidez com a máxima segurança e simplicidade.

Na verdade, os cursos de yoga pré-natal têm como objetivo ajudar as futuras mães a desenvolver um físico forte, melhorar sua saúde e neutralizar com eficácia os problemas físicos relacionados à gravidez, como inchaço dos membros ou dores nas costas.

Ao mesmo tempo, o yoga também atua no nível psicoemocional, ajudando a mãe a percorrer um caminho consciente e a adquirir uma grande clareza mental. O yoga também ajuda as mulheres grávidas a compreender a importância da respiração e a aplicá-la no momento do parto e durante a gravidez.

Primeiro Trimestre

Nesse período em que o embrião está se formando, maiores quantidades de hormônios começam a circular e muitas vezes também surgem as náuseas. As precauções a serem tomadas durante esta fase são as seguintes:

  • Evite posições em que possa cair facilmente, como as que exigem uma boa dose de equilíbrio, das mãos ou da cabeça.
  • Evite pular entre um asana e outro.
  • Melhor evitar reviravoltas muito intensas ou faça-as com atenção.

Se você já pratica há algum tempo, pode muito bem continuar sua prática fazendo alterações para torná-la mais leve. No entanto, converse com seu professor para descobrir quais posições devem ser evitadas e quais são as variações dos asanas a serem tomadas de acordo com o período em que você se encontra.

Segundo Trimestre

Para o segundo trimestre o conselho anterior continua sendo válido e além dele, foque especialmente nas costas, pois o peso começa a ser sentido.

Não faça posições em que você  fique deitada de bruços. Caso te incomode posturas em que você esteja deitada de costas, coloque almofadas sob a parte superior das costas.

Qualquer que seja a posição é importante que você a faça com consciência e evite que algum tipo de pressão seja criada sobre a barriga.

Embora muitas posturas em pé sejam recomendadas no primeiro trimestre, é melhor se concentrar na respiração e na meditação no segundo e terceiro trimestres para reduzir a fadiga.

Terceiro Trimestre

Nesse estágio, a maioria das mulheres começa a se preocupar com o parto e o sono também costuma ser perturbado. Nesta fase, além de seguir os conselhos anteriores, deve-se trabalhar sobretudo a respiração e as posições de relaxamento .

Os exercícios de visualização do parto combinados com a respiração consciente e profunda também podem ser muito úteis.

Evite absolutamente:

  • As inversões;
  • As reviravoltas;

Os benefícios do Yoga na Gravidez

À medida que a gravidez avança, o peso para carregar é sempre maior e nenhuma mulher está habituada a esta carga repentina. Se nos primeiros meses você não sente muita diferença, com o passar do tempo as pernas ficam cada vez mais cansadas e surgem as primeiras dores nas costas , principalmente na região lombar.

Graças  ao yoga, você pode trabalhar fortalecendo todas as áreas do corpo que podem ajudá-la a apoiar melhor o feto, como as pernas e todos os músculos da parte inferior das costas que são essenciais para equilibrar a mudança de peso.

Uma consequência direta do fortalecimento dessas áreas é o aumento do equilíbrio, essencial para continuar o seu dia-a-dia da melhor maneira. O yoga aumenta a autoestima e a autoconsciência, de modo que as novas mães podem confiar em sua própria força interior.

 O corpo não estando habituado a esta fase, reage à sua maneira e infelizmente começa a sentir-se muita dor, principalmente nas costas, pescoço, ombros e quadris. Devido ao fortalecimento de muitos músculos e à respiração relaxante do yoga, muitas dessas tensões podem ser aliviadas ou mesmo desaparecer por completo.

 É absolutamente normal que neste período ocorra o aumento de estresse e preocupação. Parte disso também se deve ao aumento da quantidade de hormônios circulando no sangue.

A respiração yogue, neste caso, pode ajudar muito a acalmá-la, reduzir o estresse e até mesmo todas as preocupações do período pré-natal, além é claro de ajudar a encarar o parto de uma forma mais benéfica, positiva e tranquila.

Muitas das doenças que afetam as mulheres durante a gravidez devem-se ao fato de que, de repente, os sistemas circulatório e respiratório têm que funcionar duas vezes mais. Para aliviar todos esses distúrbios, é possível recorrer novamente à respiração consciente e profunda do yoga , graças à qual ambos os sistemas são estimulados e funcionam com mais eficiência.

 Uma das estruturas mais afetadas durante a gravidez é certamente a coluna que gera muitas vezes dores e incômodos. O Yoga é um toque saudável para dores ao longo da coluna  e com posturas específicas pode fortalecer os músculos das costas para contrabalançar o peso da barriga.

 Muitas vezes durante a primeira fase da gestação ocorre os enjoos, enquanto na segunda, geralmente dá lugar à constipação. Novamente, o yoga pode ajudar muito as gestantes, reduzindo esses sintomas.

Dentre os benefícios do yoga durante a gravidez, destaca-se a possibilidade de conhecer outras pessoas que se encontram nas mesmas condições e, portanto, compartilhar a experiência da gravidez em um ambiente tranquilo e de bem-estar.

Este é um benefício importante, pois o yoga pré-natal em grupo pode ajudá-la a fazer novos amigos, melhorar seu humor e, portanto, tornar sua gravidez ainda mais bonita e serena.

Além de ser  uma forma de começar um caminho espiritual e se sentir parte de algo maior.

Dicas de como começar a praticar yoga na gravidez

A qualquer momento a gestante pode começar a praticar yoga, tudo depende da vontade, necessidades e expectativas das futuras mães. Com base no seu estado de saúde, podem começar desde os primeiros meses da gestação, obtendo bem-estar e tranquilidade durante toda a gestação.

As posturas de yoga ajudam o feto a encontrar a posição certa no momento do parto e oferecer aos músculos a mobilidade e força necessária para o parto. Além disso, através das respirações yóguicas como a Ujjayi e Pranayamas, é possível tornar-se mais consciente da própria respiração e treinar o diafragma .

Ao praticar yoga durante a gravidez, certifique-se de estar acompanhada por um professor de yoga especializado em yoga para gestantes, pois a maioria das posturas necessitam de adaptações e sem a orientação correta, de um profissional qualificado, podem causar desconforto ou serem prejudiciais.

Nunca fiz Yoga, posso começar quanto estiver grávida?

Este período é o momento ideal para se aproximar deste mundo e começar a praticar. Muitas posturas de yoga são muito mais fáceis do que você imagina.

O melhor é começar e ser seguido por um professor credenciado. Desta forma, ele poderá aconselhá-la sobre as melhores posições a fazer e mostrar-lhe as variações adequadas em função da fase da gravidez em que se encontra. Em caso de dúvidas, fale com ele que certamente poderá te ajudar.

Depois de compreender a maneira de praticar e as precauções a tomar, você também pode fazer yoga em casa de forma independente.

Existem posturas de yoga que devem ser evitadas durante a gravidez?

Durante a gestação seria melhor se alguns asanas fossem evitados, principalmente se nunca praticado antes:

  • Backbends ;
  • Excesso de torção
  • Posições de bruços em que é criada pressão na barriga;
  • Posturas invertidas;
  • Asanas muito difíceis;
  • Posições supinas (últimos meses de gravidez);
  • Exercícios de respiração que envolvem retenção de ar ou em qualquer caso respirações forçadas.

Yoga para Gestantes

Existem muitos exercícios de yoga que podem fazer muito bem no período pré-natal e ajudam a melhorar a gravidez. Claro que tudo deve ser executado com as devidas precauções. Se você pratica yoga há algum tempo e tem um bom conhecimento dessa disciplina, certamente sabe o que fazer e o que evitar.

Separamos algumas posições que geralmente são recomendadas para mulheres grávidas.

Tadasana, a posição da montanha

À medida que o feto cresce, o peso a ser suportado também aumenta, levando a uma mudança na postura. Para corrigir, a postura da montanha trás a consciência de como se posicionar e alinhar a coluna.  Além disto, Tadasana pode ajudar muito as grávidas no fortalecimento das coxas, melhorando a postura e dando uma sensação de leveza.

Trikonasana, o triângulo estendido

Um excelente exercício de ioga para gravidez com o objetivo de fortalecer e alongar os dois lados do corpo é o Trikonasana,  a posição de yoga do triângulo estendido. Este asana é um excelente alongamento para as pernas e quadris, pois reabre os ombros e alonga a coluna lateralmente.

Virabhadrasana 2, a posição do guerreiro 2

Um dos aspectos mais importantes do yoga pré-natal é definitivamente o fortalecimento das pernas. Os dois exercícios anteriores visam um fortalecimento de toda a parte inferior do corpo, mas é com esse asana que as pernas realmente se fortalecem. Essa posição também visa fortalecer os músculos das costas , essenciais para suportar o peso do feto, e para abrir os quadris e ombros.

Contraindicações do yoga na gestação

As contraindicações relacionadas ao yoga durante a gravidez podem ser devidas à falta de experiência e preparo do professor que ministra o curso e à pouca escuta do próprio corpo e seus limites.

De fato, é muito importante indagar sobre a boa preparação do professor para seguir um bom curso e proteger a saúde da criança e da mãe; um bom curso de yoga durante a gravidez proporciona exercícios adequados para o desenvolvimento do feto e para aumentar a amplitude da respiração, agindo no diafragma.

Alguns tipos de yoga, como Hot Yoga e Bikram Yoga, podem não ser adequados durante a gravidez, pois exigem muito fisicamente e levam a um aumento intenso da temperatura corporal.

Esses exercícios e esses tipos de yoga são, portanto, uma alternativa ao pós-parto, quando a mãe quer obter a forma anterior e talvez eliminar alguns quilos que se formaram naturalmente após o parto.

Durante a gestação procure fazer yoga suave, dedicado a trazer conforto e aliviar os incômodos físicos  relacionados a gestação, sem trazer esforço ou tensão ao corpo.

Источник: https://yogateria.com.br/yoga-para-gestantes/

Yoga durante a gravidez

Porque fazer Yoga durante a gravidez?

Frequentar lugares abertos, ventilados e ambientes agradáveis para tomar ar ajuda a oxigenar o bebê por meio do cordão umbilical. Além disso, traz inúmeros benefícios para a mãe e para o filho. Descubra neste artigo algumas relações entre yoga e gravidez.

Praticar exercícios, manter uma dieta saudável e tomar os medicamentos pré-natais fazem parte do desenvolvimento correto, da boa saúde e do bem-estar integral durante a gravidez. Além disso, são hábitos que propiciam o controle adequado das emoções durante o momento de dar à luz.

O bom humor durante a gravidez também servirá de defesa contra doenças ou outras infecções a que a futura mãe está exposta.

Por que praticar yoga durante a gravidez?

O yoga é uma prática que tem como objetivo alcançar o equilíbrio entre a mente, o corpo e a respiração. Seu fundamento é unir os elementos e harmonizá-los. Então, não está errado afirmar que traz inúmeros benefícios. Contudo, para conseguir bons resultados, é preciso seguir as instruções dos especialistas e nos adaptar ao nosso estado.

Para as gestantes, recomenda-se o Yoga Hasha, que ensina as posturas básicas e é ideal para principiantes. Para complementar a prática, é preciso incluir Pranayamas, que são exercícios de respiração profunda semelhantes aos que se ensinam nos cursos pré-natais. Por essa razão, são indispensáveis quando se pratica yoga na gravidez.

Um elemento chave dessa atividade durante o período da gestação é a prática do relaxamento. Permite que tenhamos consciência da importância do processo e possamos aprender a administrar cada etapa com calma. Ao mesmo tempo, criamos um espaço para meditar e enviar mensagens positivas ao nosso sistema.

Para muitas grávidas, fazer aulas de yoga ajuda a canalizar as emoções, diminuir as preocupações e encontrar soluções de forma rápida e espontânea. Esses pontos-chave do yoga também podem reduzir os incômodos próprios do primeiro trimestre de gravidez, ao mesmo tempo em que nos ajuda a controlar a dor no terceiro trimestre devido ao peso na coluna.

A aula de yoga

Uma boa aula de yoga é muito útil para uma mulher grávida porque essa prática inclui muitos aspectos benéficos para o momento que ela está passando. Seja um dia ao ar livre ou num espaço fechado, mas ventilado, a experiência geralmente é relaxante e proveitosa em todos os casos.

Para todo exercício que requer um mínimo de esforço, é imprescindível o uso de roupas confortáveis e largas, além de constante hidratação. Também é preciso estar atenta ao consumo de frutas frescas que sejam absorvidas pelo organismo e gerem bem-estar.

Geralmente, são sessões de aproximadamente uma hora. Os principais benefícios para o dia a dia podem ser medidos, mais ou menos, dessa maneira.

  • Estimulação de braços, pernas e espinha dorsal mediante o processo de aquecimento e alongamento.Permite aumentar a força e a resistência. Além disso ajuda as gestantes a estimular o aparelho intestinal. Muito útil para mulheres que sofrem de prisão de ventre.
  • Fortalece a coluna e inicia a preparação para um parto menos doloroso.
  • Favorece a circulação, os músculos e a flexibilidade. Isso é muito importante, visto que durante o terceiro trimestre os pés costumam inchar pela retenção de líquidos.
  • Estimula o descanso e o sono.
  • Controla o excesso de peso. Um elemento de grande importância para muitas mulheres grávidas, quando o peso determina um fator de risco.
  • Ajuda a neutralizar o volume hormonal que é produzido durante a gestação. Isso gera um clima de harmonia e estabilidade emocional para a gestante.
  • Melhora os episódios de ansiedade.

Posturas perigosas durante a gravidez

Ciente dos benefícios que sabemos que a prática do yoga pode gerar durante a gravidez, não devemos deixar de levar em conta a opinião do nosso obstetra.

 Em todo caso, recomenda-se consultar o especialista sobre quais são as indicações de acordo com a condição da nossa gravidez.

Nessa prática existem posturas que não são recomendadas para gestantes, entre elas temos:

  • As que aconselham deitar de barriga para cima depois da 16ª semana. Ao mudar de posição é importante fazê-lo com calma por conta do seu peso e do peso da barriga, sobretudo no terceiro trimestre.
  • Alongamentos ou posições difíceis que precisam de força. Se você não consegue realizar alguns exercícios, não faça nenhum tipo de força que possa vir a causar algum acidente, uma queda ou algum desgaste.
  • Qualquer posição em que é preciso se apoiar sobre o abdômen. Está constatado que isso pode provocar perda ou sangramento durante a gravidez.
  • Com a cabeça para baixo. Esse tipo de exercício não permite que o sangue flua de maneira correta o que pode ocasionar tonturas, quedas ou outros inconvenientes desse tipo.

Pode interessar a você…

Источник: https://soumamae.com.br/yoga-durante-a-gravidez/

Preparação yogui para a chegada de um bebê

Porque fazer Yoga durante a gravidez?

Fazer ioga faz muito bem para qualquer pessoa e não seria diferente com as mulheres grávidas. A prática do yoga possui inúmeros benefícios para a saúde física, mental e emocional da pessoa que a pratica.

Como já sabemos, o yoga se trata de uma filosofia de vida que vai além dos exercícios e das posturas físicas. Essa filosofia tem como objetivo a busca pelo bem estar geral do eu. Entre os exercícios de respiração, meditação, atenção com a alimentação e, claro, as asanas, encontramos no yoga uma disciplina completa capaz de estimular nosso bem estar.

A prática regular do yoga leva ao relaxamento total do corpo e da mente, melhora a flexibilidade, a postura, evita as dores na articulação, melhora a circulação, a pressão arterial, melhora o equilíbrio, ajuda a controlar o sistema nervoso, melhora o sono, enfim…possui uma infinidades de benefícios que contribuem para uma vida mais feliz, plena e equilibrada.

Por essas razões e outras mais, o yoga é recomendado para as mulheres que estão esperando um bebê. É exatamente isso que você leu, o yoga para grávidas é muito bem recomendado! As razões? Isso é o que veremos a seguir….

Os melhores professores de Yoga disponíveis1ª aula gratuita

Yoga pré-natal: do que se trata?

Praticar yoga para mulheres grávidas é uma boa alternativa para se manter mais relaxada e serena.

  Ao longo dos nove meses de gravidez (ou talvez até menos), as futuras mães podem ser vítimas de pequenos (grandes) incômodos como as famosas dores nas costas, o estresse devido ao ganho de peso, as inquietudes com relação à chegada do bebê, enfim uma amontoado de coisas que acabam por trazer estresse para as mulheres que estão em período de gestação.

Preparo físico, relaxamento, o yoga é um excelente aliado à preparação ao parto.

É aqui que entra a ioga pré-natal, cujo papel é ajudar as mulheres grávidas a se preparar para o parto e para a chegada do bebê da forma mais serena possível.

Através de exercícios adaptados e alongamentos, especialmente os exercícios de respiração e a meditação, as mulheres grávidas encontram no yoga um recurso a mais para viver o grande dia com mais preparo e tranquilidade.  Adeus as dores nas costas e as dores abdominais!

Fazer ioga durante a gravidez é aprender a ouvir o seu corpo, mas também o corpo do seu bebê.

Embora seja possível ter aulas individuais com um professor de yoga, as aulas em grupo permitem que você converse com outras jovens mães sobre sua gravidez, seus medos e apreensões. Assim, a aula de yoga pré-natal também funciona como um espaço de troca entre as futuras mamães, mais uma razão para você começar a sua aula de yoga para gestantes!

Seja como for, a ioga pré-natal é com toda certeza uma boa forma de preparação para o parto. Se trata de uma aula de yoga destinada apenas a mulheres grávidas, feita sob medida para esse momento único na vida das mulheres.

O objetivo aqui é conhecer melhor seu corpo, desenvolvendo a flexibilidade, assim como as qualidades que farão sua gravidez e o dia do parto muito mais relaxados e serenos.

O ioga pré-natal é um recurso a mais para ajudar a promover a harmonia entre a mãe e o futuro bebê. Uma tarefa que se torna muito mais simples quando a gestante está bem consigo mesma, sem dores, sem estresse e sem medos.

Conheça também os benefícios do ioga para idosos!

Por que fazer yoga durante a gravidez?

O Yoga pré-natal traz força, vigor, autoconhecimento. Melhora a respiração, a condição física, prepara psicologicamente a mulher para ser mãe, traz consciência corporal, autoestima, e muita atenção e concentração, necessárias para a hora «H», o parto em si.

Que tal fazer yoga online?

Uma gestação tranquila e serena graças a ioga pré-natal…

A disciplina não visa diretamente uma preparação para o parto, mas funciona como um recurso a mais de preparo, através das sessões de preparação do corpo, especialmente para aliviar qualquer dor antes da chegada de um bebê.

Durante uma sessão de ioga para gestantes pode-se trabalhar mais os ásanas (posturas de yoga) que irão amenizar alguns incômodos comuns durante a gravidez, como dores lombares, no ciático. Pratica-se também exercícios que ajudam a liberar o diafragma, que fica mais limitado com o crescimento do bebê, para tanto utiliza-se os pranayamas (respirações).

Entre os exercícios mais recomendados no yoga pré-natal estão aqueles que visam o fortalecimento do assoalho pélvico (que recebe o peso do bebê) e do períneo, músculo que precisa estar forte (e não rígido) e ao mesmo tempo flexível, para um parto ativo e para o pós-parto saudável, livre de incontinência urinária.

Outro ponto importante é relaxar e deixar mais flexível a região pélvica, fazendo exercícios laterais, rebolando, alongando, andando, caminhando…

Assim, verifica-se que o ioga pré-natal é um recurso muito útil durante a gestação. Uma atividade de preparação do corpo que está em plena transformação, além de preparar o emocional da mulher grávida para o acolhimento do novo ser.

O preparo que o ioga pré-natal visa é levar para as futuras mamães a consciência do “ser mãe”. Então, os relaxamentos e o yoga nidrá trazem essa consciência física e psicológica, ou seja, prepara as mulheres para o nascimento do bebê, mas também para o nascimento de uma nova mulher: a Mãe.

Conheça algumas ásanas para se praticar durante a gestação (sempre com um profissional por perto!)

Posturas que expandem a caixa torácica, fortalecem pernas e restauram o vigor:

  •  Postura do Triângulo (Trikonasana)
  • Postura da Meia Lua (Ardha Chandrasana)
  • Postura do gato (Mayurasana) –  fortalece a coluna e alivia o peso da barriga
  • – Postura da borboleta (Bhada konasana) – relaxa a região pélvica e coluna
  •  Postura de cócoras (Malasana) –  fortalece o assoalho pélvico, períneo, pernas, e traz concentração
  • Ponte (Setu Bandha Sarvangasana) – firma o glúteo, fortalece períneo, coxas, pernas

Se você quer fazer ioga em casa, ou em grupo, você deve também ter o acompanhamento de um(a) instrutor(a) de yoga com especialização em yoga pré-natal.

Descubra aqui as vantagens do ioga para pessoas com deficiência física e motora.

Gostaria de praticar yoga em casa?

Contra indicações do yoga para mulheres grávidas

Embora o Yoga pré-natal seja uma atividade leve e relaxante, ela pode ser contra-indicada em alguns casos particulares.

Sugere-se não realizar atividade física intensa durante o primeiro trimestre da gravidez!

Para começar, o yoga pré-natal costuma ser recomendado somente a partir do terceiro mês da gravidez sobretudo para mulheres que não tinham o costume de realizar atividade física antes de ficar grávidas. Assim, o ideal é evitar essa atividade física assim como muitas outras durante o primeiro trimestre da gravidez.

Durante este período, os órgãos e sistema nervoso do futuro bebê são formados, por isso é mais prudente evitar qualquer atividade física, portanto, qualquer treinamento de yoga muito intenso.

É importante saber que a prática do yoga durante a gravidez deve seguir de autorização prévia do médico que acompanha a gestante

. Assim, caso o médico verifique que a mulher corre o risco de cometer um aborto ou possua alguma condição física que coloque em risco a sua saúde e a saúde do bebê, certamente o médico vai proibir que a mulher faça esforço físico e, consequentemente, vai proibir que esta se inscreva em uma aula de yoga pré-natal.

O ioga pré-natal não é indicado para mulheres que tenham recebido o alerta médico para ficar em repouso absoluto. Atentamos para o fato de que o ioga pré-natal, ainda que concebido para atender as necessidades e limitações da mulher gestante, continua sendo uma atividade que exige esforço físico.

De forma geral, o ioga pode ser praticado por todas as mulheres grávidas, mas existem algumas contra-indicações que devem ser consideradas. O melhor é seguir a recomendação médica e, para aquelas que receberem a autorização para praticar o ioga pré-natal, que o faça acompanhada de um profissional do yoga especializado em ioga pré-natal.

Faça ioga com o seu par! Saiba mais sobre os benefícios do yoga a dois, nesse link aqui.

A importância e o poder da respiração durante a gravidez

Um dos pontos mais trabalhados no yoga é a respiração. Respirar é viver e toda mulher grávida sabe que uma boa respiração é ideal durante a gravidez e sobretudo durante o parto.

O ioga ensina a respirar melhor. Uma respiração eficiente faz a diferença na hora do parto

No ioga pré-natal, as gestantes aprendem a otimizar a respiração, um aprendizado que ajuda a relaxar e trazer energia a partir das técnicas de respiração.

Elas vão ajudá-la a lidar com suas mudanças emocionais e também a relaxar a mente. Quando você pratica as técnicas respiratórias, está oxigenando seu organismo.

E quanto mais oxigênio para nossos órgãos, mais energia, disposição, entusiasmo, e clareza mental.

De fato,  é a respiração que dá ritmo a nossa vida desde o nosso nascimento, respirar é um verdadeiro remédio e nos permite de:

  • gerenciar o stress
  • relaxar
  • adotar uma postura melhor
  • oxigenar os pulmões
  • realizar esforço físico e controlar a dor (importante na hora de parir)

Em suma, a respiração, além de ser um suporte, é uma ferramenta para a boa realização das posturas de ioga, e para a realização de tarefas diárias que exigem esforço. Na gravidez, a mulher tem a tendência de se sentir mais cansada e a respiração pode ser determinante para tornar as coisas mais fáceis.

Que tal fazer um curso de yoga para iniciantes?

Источник: https://www.superprof.com.br/blog/exercicios-de-ioga-pre-natal/

5 benefícios incríveis da yoga para gestantes

Porque fazer Yoga durante a gravidez?

A prática de exercícios físicos durante a gestação, segundo recomendações médicas, só traz benefícios para a mãe e para o bebê.

Dentro das possibilidades de atividades, o yoga para gestantes é uma das que tem mais procura.

Como ela ajuda a equilibrar o corpo e a mente, pode ser útil tanto para aliviar as dores comuns durante a gestação quanto para amenizar o estresse e a ansiedade.

Neste post, vamos falar mais sobre os benefícios do yoga e daremos algumas dicas sobre os exercícios mais recomendados para gestantes. Abordaremos alguns cuidados que devem ser tomados para que a mulher não se machuque ou acabe causando desconforto para o bebê.

Continue lendo para entender mais sobre esse exercício e como ele pode ajudar durante a gestação!

1. É uma técnica milenar que trabalha corpo e mente

Yoga é mais do que só uma prática de exercícios, é um conjunto de conhecimentos que surgiu na Índia, há mais de 5 mil anos, e procura a harmonia entre o corpo e a mente. Para isso, são utilizadas técnicas de respiração, posturas e meditação que relaxam, fortalecem e voltam a atenção do praticante para o próprio corpo, deixando-o mais disposto e vitalizado:

  • as poses alongam, fortalecem e relaxam os músculos, para que o praticante se sinta mais disposto. O objetivo é que a pessoa possa viver melhor e de forma mais produtiva;
  • as técnicas de respiração oxigenam o sangue e o cérebro com o objetivo de controlar a energia e preparar o corpo para a meditação;
  • a meditação é responsável pelo relaxamento e possibilita conhecer quem você realmente é. Dessa forma é possível colocar as suas características particulares em prática.

Apesar de existirem diferentes tipos de yoga, todas essas modalidades são formas diferentes de chegar ao mesmo resultado, que é a descoberta de si mesmo.

Na gestação, o yoga ajuda a grávida a pensar mais sobre as mudanças que acontecem no seu organismo e a entender melhor o que está acontecendo. Assim, ela se sente mais conectada com a criança e mais tranquila.

Estudos mostram que a prática do yoga reduz em até 14% os hormônios do estresse, isso porque a prática de exercícios físicos liberaendorfina na corrente sanguínea.

Depois do parto, o yoga não ajudará a diminuir o peso por ter pouca perda calórica. Mas, com certeza, ele contribuirá para o relaxamento e a recuperação do corpo de antes da gestação. Isso possibilita que a mulher se concentre em cuidar da própria saúde e não só do bebê recém-nascido.

A atividade física auxilia ainda a combater os sintomas da depressão pós-parto e a melhorar a autoestima da mulher.

2. Trabalha a respiração

Alguns dos exercícios do yoga trabalham a respiração e eles são importantes durante a gravidez para oxigenar o corpo do bebê. Além disso, a respiração adequada na hora do parto ajuda a mãe a ficar mais tranquila.

A ansiedade é muito comum entre as futuras mamães, principalmente, as de primeira viagem. O yoga funciona como um momento de relaxamento que ajuda a manter a estabilidade emocional.

É comprovado que o estresse durante a gestação é responsável por nascimentos prematuros e baixo peso da criança.

Por isso, torna-se ainda mais importante que a gestante esteja em um ambiente confortável e relaxante.

Como a criança dentro da barriga acaba sentindo o que a mãe sente, o ideal é que as experiências intrauterinas do bebê sejam as mais tranquilas possíveis. Combater a ansiedade é fundamental tanto para a saúde da mãe quanto para a da criança.

3. Alivia dores físicas e mentais

Os exercícios de postura ajudam a aliviar as dores na coluna e a fortalecer os músculos das costas. Após o parto, o yoga ajuda a mulher a realinhar a coluna e a se recuperar da perda repentina de peso.

No dia a dia, as nossas emoções causam efeitos no corpo. Por exemplo, quando estamos ansiosos, os músculos se contraem e a respiração fica difícil. Os princípios do yoga consideram que essa é uma via de mão dupla: se as suas emoções podem causar efeitos físicos, então, alterações físicas podem mudar a forma como você se sente.

Por isso, a mudança de postura é responsável também pelo relaxamento e pela estabilidade emocional. Um corpo relaxado pode descansar a mente.

4. Alivia os inchaços

O yoga faz com que o coração bata mais rápido e os rins trabalhem mais. Dessa forma, a retenção de líquidos diminui, assim como a sensação de inchaço. As posições que tensionam os músculos inferiores também fazem com que a circulação funcione melhor e o inchaço suma.

5. Fortalece o assoalho pélvico

A prática de yogafortalece o assoalho pélvico — músculo que fica entre as pernas e regula a abertura da vagina, da uretra e do ânus. É importante que essa musculatura seja trabalhada durante a gravidez para evitar que o bebê nasça prematuro ou que a mulher tenha incontinência urinária de esforço.

Quando essa musculatura está forte, a chance de parto normal é maior, pois, assim, o corpo tem mais energia para empurrar o bebê para fora.

Dicas de exercícios

É importante saber que os benefícios do yoga para gestantes vêm com a regularidade. Portanto, a prática deve ser feita, pelo menos, duas vezes na semana. Mas lembre-se de que o excesso é prejudicial, podendo levar à exaustão e, consequentemente, à falta de nutrientes para o bebê.

É preciso ter a autorização de um obstetra para a realização de qualquer tipo de atividade física — não só o yoga —, para que a prática seja saudável e segura para mãe e filho.

As posições devem ser confortáveis e seguras para a mulher. As invertidas e as de barriga para baixo não são indicadas, pois forçam muito o abdômen e podem prejudicar a oxigenação do bebê.

As melhores opções são as que têm um bom apoio sem precisar de muita força e equilíbrio. Bons exemplos são as posições sentadas, como:

  • Pranayama: sentada com as pernas cruzadas, os braços descansando em cima dos joelhos e a coluna ereta;
  • Uttanasana: com as pernas separadas, a uma distância maior do que os ombros, e os pés virados para frente, encoste as costas na parede e escorregue o quadril em direção ao chão sem encostar no solo. Use uma almofada para apoiar e não forçar tanto as articulações do joelho.

Ambas relaxam e trabalham os músculos da perna e do assoalho pélvico.

Para fortalecer as costas pratique a Catuspadasana: apoie as mão e os joelhos no chão para que fiquem da largura dos ombros. Inspire elevando a coluna e movendo a cabeça em direção ao peito. Expire fazendo o movimento contrário, descendo a cintura e elevando a cabeça.

A Viparita Karani melhora a circulação e alivia o cansaço nas pernas e na lombar. Para isso deite no chão, coloque uma almofada embaixo da lombar, apoie o bumbum na parede e estique as pernas para cima. Coloque as mãos na barriga e fique assim por alguns minutos.

A posição de Savasana ajuda a relaxar e a se conectar mais com o bebê — essa posição é bastante confortável para as gestantes que já estão no fim da gravidez e têm uma barriga muito pesada.

Deite do lado esquerdo do corpo, a perna esquerda deve ficar estendida enquanto a direita fica flexionada repousando em cima de um travesseiro. Use outra almofada para apoiar a cabeça. Nessa posição aproveite para meditar um pouco.

Gostou das nossas dicas de yoga para gestantes? Então, leia mais sobre a saúde das gestantes neste post que fala sobre os 16 alimentos que precisam de uma atenção durante a gravidez!

Источник: https://eunenem.com/blog/beneficios-incriveis-da-yoga-para-gestantes/

Yoga para gestante é saudável? – Namu

Porque fazer Yoga durante a gravidez?

17/06/19

Sem tempo para ler o artigo «Yoga para gestante é saudável?»? Que tal OUVIR esse texto? Aperte o play abaixo e ouça o post.

A dupla alimentação equilibrada associada à prática de exercícios físicos é a recomendação universal de todos os médicos. E o yoga para gestante? Uma gravidez saudável exige também muito controle emocional das futuras mamães, e a yoga pode ajudar nesse processo. 

De acordo com um estudo realizado pelo Centro de Investigação em Saúde Fetal da Universidade de Manchester, no Reino Unido, uma única aula de yoga pode reduzir os hormônios do estresse em até 14%. Isso porque a prática de exercícios físicos libera endorfina na corrente sanguínea.

Como a ansiedade é um fator bastante presente durante a gestação, o yoga para gestantes pode sim, ser um ótimo aliado. Afinal, nesta fase, a mulher está passando por diversas mudanças, tanto no campo físico como no psicológico.

Por exigirem concentração e foco na respiração, os exercícios de yoga ajudam a gestante a se conectar com o próprio corpo e às mudanças ocorridas nesta fase, promovendo a sensação de tranquilidade e bem-estar. Fatores extremamente importantes, uma vez que mamãe e bebê estão ligados. 

Neste período, o yoga é um exercício físico que pode trazer benefícios e ajudar a gestante a aceitar as mudanças no corpo e na mente. Trazendo mais energia e disposição, e ainda tranquilizar quando chegar a hora do parto.

Para iniciar a prática de yoga para gestante, o  ideal é consultar um médico e fazer as aulas com um instrutor especializado, que saberá indicar as melhores posturas e variações para cada caso. O mais importante é consultar seu médico sobre os exercícios que você pode fazer e sempre respeitar seus limites.

Ainda está em dúvida se o yoga para gestante é saudável ou não? Nós listamos alguns benefícios da prática para as futuras mamães. Vem ver!

Melhora a qualidade da gestação 

Estudos indicam que os benefícios da yoga para gestantes influem diretamente na qualidade da gestação. A prática do yoga contribui para o ganho de peso do feto, evita partos prematuros, ajuda no processo de versão do bebê –  que permite o encaixe de ponta cabeça na região pélvica da mulher com maior facilidade.

Previne as dores nas costas 

A prática do yoga para gestantes estimula a flexibilidade corporal e fortalece a musculatura das costas. Auxiliando a gestante a manter uma boa postura.  

Prepara o assoalho pélvico para o parto normal

Os exercícios que fortalecem o assoalho pélvico –  músculo  situado entre as pernas, que regula a abertura da vagina, da uretra e do ânus – ajudam a gestante a ter mais força na região na hora empurrar o bebê para fora.

Alivia os inchaços 

Os exercícios de yoga aumentam a circulação sanguínea e ajudam os rins a funcionarem melhor. Minimizando a retenção de líquido, que provoca o inchaço tão frequente no fim da gestação. 

Melhoram as experiências intrauterinas do bebê  

Uma vez que mãe e bebê estão ligados, é muito importante que ela se sinta segura e relaxada. Segundo estudos, o estresse durante a gestação é responsável por nascimentos prematuros e baixo peso da criança. 

Os exercícios realizados durante a prática do yoga, nos quais mantém  a respiração de forma profunda e ritmada, auxilia no relaxamento mental, o que ajudam a manter a gestante mais calma. 

Como a criança dentro da barriga acaba sentindo o que a mãe sente, manter o corpo e a mente tranquilos diminuem a flutuação dos níveis hormonais, o que ameniza os incômodos da gestação. 

E mais: os exercícios de yoga para gestantes podem até mesmo auxiliar na hora do parto. Pois ajudam a reconhecer o ritmo de respiração durante as contrações. E, também, na hora de controlar a respiração e fazer força.

Qualquer gestante pode praticar yoga?

Até mesmo quem nunca praticou pode começar a partir do segundo trimestre, sempre respeitando as restrições médicas. Mas, atenção: é importante que a gestante procure aulas desenvolvidas especialmente para esta fase, já que algumas posições são proibidas. 

Não esqueça, mesmo com inúmeros benefícios, é importante conversar com o seu obstetra para ter o aval médico antes de iniciar os exercícios. 

Setu Bandha Sarvangasana (postura da ponte)

Mantenha os pés separados na largura do quadril e os calcanhares mais próximos do quadril. Coloque as palmas das mãos no chão e levante o quadril levemente. 

Respire profundamente pelo menos três vezes nessa posição e, em seguida, desça lentamente com uma expiração longa e completa.

Marjaryasana (postura do gato) 

Essa postura alonga a coluna e os músculos das costas, estimula os órgãos internos, incluindo o trato gastrointestinal, abre os pulmões e o tórax e alivia a dor lombar.

Na posição de quatro apoios, colocando os joelhos a uma distância confortável, olhe para a frente.

Expire puxando o umbigo para dentro junto à coluna. Pressione o chão com as mãos e os joelhos, curvando a coluna como um gato bravo. 

Respire calma e profundamente pelo menos três vezes nessa posição

Savasana (postura de relaxamento)

Com o auxílio de duas almofadas, uma para apoiar a cabeça – prefira um travesseiro ad altura dos ombros – e outro para descansar a perna. 

Deite-se sobre o lado esquerdo do corpo, deixando a perna esquerda estendida e a direita flexionada e apoiada em um travesseiro. 

Feche os olhos e visualize mentalmente cada parte do seu corpo. Não faça movimentos e aproveite esse momento de tranquilidade para se conectar ao bebê. 

Fique nesta posição até se sentir completamente relaxada. Retorne lentamente os movimentos das mãos, braços, pés e pernas. 

Importante:  durante o exercício não fique mais de três minutos em cada postura; repita a série diariamente ou quando estiver muito estressada ou ansiosa, mas lembre-se de pedir autorização do seu obstetra para realizar qualquer tipo de exercício.

Posturas de yoga que toda gestante deve evitar 

Durante a gravidez, estão proibidas as posturas que exigem torção do abdômen ou as realizadas de barriga para baixo.  

O mesmo vale para as posições invertidas – aquelas de cabeça para baixo, uma vez que podem comprimir o cordão umbilical ou causar pressão no diafragma. É importante não realizar nenhum exercício que pressione a região abdominal ou exija a contenção da respiração.

Quer desenvolver mais consciência corporal e mental durante a gestação? A instrutora de yoga, Anne Sobotta ensina no curso Yoga para gestantes bem estar físico e emocional durante a gestação como reduzir os desconfortos comuns da gravidez e preparar a futura mamãe para o momento do parto.

Источник: https://namu.com.br/portal/corpo-mente/yoga/yoga-para-gestante/

Embarazo saludable
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: